Rio de Janeiro, 21 de Julho de 2019

Violência contra a mulher é tema de seminário no Rio

A ONG Advocacia Cidadã pelos Direitos Humanos, a ADVOCACI , em parceria com Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, promoveu no dia 7 de julho, o seminário Marco Legal do Enfrentamento da Violência Contra a Mulher: Dialogando com os Operadores do Direito . O evento visa discutir a violência contra a mulher e o projeto de lei que tramita no Senado Federal que cuida exclusivamente dessa questão.
 
 
O Seminário contará com a presença de membros da Magistratura, Defensoria e Ministério públicos, advogados, além da Ministra Nilcéia Freire (Secretaria Especial de Políticas para Mulheres) e da Desembargadora Berenice Dias, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul. Também estarão presentes representantes de outras organizações não governamentais que atuam com a temática e profissionais da área de psicologia e serviço social.
 
 
Alguns dos temas discutidos serão: "Os direitos da mulher são direitos humanos" , abordado pela Dra. Leila Linhares, advogada, membro do Comitê da Organização dos Estados Americanos e conselheira da ADVOCACI e "As seqüelas da violência doméstica sob o olhar do Juiz de Família" , com a Dra. Mônica Poppe de Figueiredo Fabião, juíza titular da 13° Vara de Família da Comarca da Capital e diretora regional do Instituto Brasileiro do Direito de Família (IBDFAM).
 
 
A ONG ADVOCACI tem como objetivo o uso estratégico do direito como instrumento de intervenção nas políticas públicas para promoção e a defesa dos direitos humanos. De acordo com a coordenadora da ONG, a Dra. Gleyde Selma da Hora, "é importante criar espaço para reflexão sobre enfrentamento da violência sofrida pelas mulheres".
O evento é aberto ao público e as inscrições podem ser feitas  gratuitamente pelo site www.advocaci.org.br
 
 
Serviço:
Local do evento: Auditório da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, que fica na Rua Marechal Câmara, n° 314, 4° andar - Centro - Rio de Janeiro. Informações pelo telefone: (21) 2531-7800 ou 2507-6789
 
 

Crédito:Érica Avelar

Autor:Érica Avelar

Fonte:Advocaci