Rio de Janeiro, 23 de Abril de 2018

Depois do revolucionário Botox, é a vez do ácido hialurônico

Depois do revolucionário Botox, é a vez do ácido hialurônico
 
 
Existem hoje no mercado medicamentos à base desta substância natural da própria pele, que é capaz de remodelar e esculpir o rosto de forma harmônica e mais rapidamente.
 
Uma das novidades é o Atlean, do laboratório Stiefel.
 
O medicamento usa uma combinação de partículas de fosfato tricálcio (Beta-TCP) suspensas em um gel de ácido hialurônico. O produto injetável é recomendado para escultura e remodelagem facial.
 
O ácido hialurônico ocorre naturalmente no tecido da pele, transportando e entregando água à pele e contribuindo para sua elasticidade.
 
Com o passar dos anos, a pele se degrada e o organismo diminui sua capacidade de repor a substância.
 
O resultado é o aparecimento de rugas, flacidez e a perda de volume da pele.
 
O preenchedor de ácido hialurônico devolve a substância à pele, tratando as rugas estáticas, recuperando o volume e os contornos faciais.
 
O Atlean facilita um efeito imediato e temporário de aumento de volume, e as micro partículas de Beta-TCP, através do estímulo da síntese endógena do colágeno, contribuem para manutenção dos efeitos do produto.
O efeito é de cerca de 30 dias.
 
Outra novidade em preenchimento é o Evolence, um colágeno extraído do porco.
 
Com total compatibilidade humana, não tem riscos de alergia nem rejeição.
 
Com isso, não são necessários testes prévios para o seu uso.
 
Praticamente não deixa edema porque as moléculas são unidas por pontes de açúcares que não atraem água, não provocam hematomas e promove um preenchimento com características de naturais e uniforme.
 
Pode ser utilizado param preenchimento de lábios, rugas e sulcos promovendo um aspecto suave e natural.

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Mayra Barreto

Fonte:Universo da Mulhe