Rio de Janeiro, 13 de Dezembro de 2017

Como ter uma melhor comunicação dentro do relacionamento

 
Quer saber o segredo dos casais felizes?
 
"Eles aprenderam a se comunicar", revela a terapeuta Lana Harari.
 
Ela ensina algumas estratégias para fazer a comunicação amorosa fluir melhor.
 
 
· Antes de fazer uma queixa ou um pedido ao parceiro, observe seus sentimentos e suas ideias. Procure identificar o que realmente deseja - e mantenha a calma ao se expressar.
 
· Se algo a incomoda, diga com todas as letras. Ele não vai adivinhar sozinho, mas tenha o cuidado de manter o foco em você, não no outro. Por exemplo, evite acusar com frases como: "Você me magoa". Diga: "Eu fico chateada quando..."
 
· Seja oportuna: não ligue no trabalho para discutir a relação. Tente se colocar no lugar do outro. Você gostaria que ele fizesse isso com você?
 
· Se quer perguntar algo ao seu parceiro, evite o tom inquisitório, de cobrança, mas seja clara. Por exemplo: "Você prefere sair ou ficar em casa?" Parece bobagem, mas ajuda
 
· Nada de julgamentos precipitados. Se acha que ele está calado porque anda bravo com você, pergunte se é isso mesmo. Pode ser por uma razão que você nem imagina
 
· Procure não ficar remoendo as mágoas. Resolva cada problema de uma vez, recordar crises antigas não ajuda.
 
· Para tratar de temas pessoais, escolha um lugar reservado. Olhar diretamente nos olhos irá ajudá-lo a manter o foco.
 
· Não fale com seu parceiro como se ele fosse criança. Se estiver mudo ou respondendo com evasivas (hum-hum, sei, ok, pode ser...), é melhor perguntar se está sendo clara.
 
· Cuidado com a violência verbal: não são apenas gritos ou xingamentos que ofendem, a ironia é destrutiva. E aí começa o círculo vicioso: você agride, ele foge da conversa; você entende o silêncio dele como pouco caso, fica mais furiosa...
 
· Quando ele falar com você, não o interrompa mil vezes.
 
· Se receber algum tipo de crítica, tenha a humildade de examinar a situação. Caso necessário, peça desculpas.
 
· Diante de qualquer conflito, lembre-se de que não existe uma verdade única e absoluta, e sim duas opiniões importantes. Para chegar a um acordo, ambos precisarão ceder um pouco. Seja flexível, busque a negociação.
 
 
 
 
 
 
 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Redação

Fonte:Guiame