Rio de Janeiro, 02 de Julho de 2020

Como prevenir dores de cabeça e enxaqueca no verão

Evitar exposição solar prolongada, manter a hidratação e optar por alimentos mais leves são algumas das atitudes que ajudam a evitar esses problemas

No Brasil, estima-se que 5% da população sofre com enxaquecas. Com as altas temperaturas, as crises e dores de cabeça são mais comuns. Neste período, o principal motivo dos sintomas é a desidratação, pois a falta de líquido no organismo causa um sério desequilíbrio no processo de entrada e saída de sódio e potássio das células.

"Essa condição gera um distúrbio no metabolismo, o que predispõe o indivíduo a sentir dores de cabeça", afirma o Dr. Mauro Atra, neurologista do HCor.

Outro fator que pode ser um problema, é a claridade. "A maior parte dos pacientes com enxaqueca sofre de fotofobia. Isso os torna extremamente sensíveis à luz. Alguns sofrem ainda de fonofobia e osmofobia, que representam a hipersensibilidade ao som e ao cheiro, respectivamente", explica Dr. Atra.

Além disso, no verão, fatores como a má alimentação, consumo abusivo de álcool, poucas horas de sono, além do desgaste de longas viagens dentro de veículos com pouca ventilação ou mesmo mudanças bruscas de temperatura causadas pelo contato com ar condicionado, também podem ser apontados como gatilhos para que as dores de cabeça aconteçam.

Dicas de prevenção

Manter uma alimentação com opções mais leves

Consumir frutas

Hidratação nesta época do ano é fundamental. Não esqueça de beber água ao longo do dia.

Controlar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas

Procurar ter boas noites de sono

Quando possível, optar por viagens menos desgastantes, em ambientes mais confortáveis e bem ventilados.

 

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Rita Nogueira

Fonte:Target Estratégia em Comunicação