Rio de Janeiro, 21 de Maio de 2019

Anorexia e bulimia: Você sabe o que são?

Transtornos alimentares são frequentemente confundidos, mas medo de engordar e vontade exagerada de emagrecer exigem tratamentos diferentes

A busca pelo emagrecimento a qualquer custo, agravada por um conjunto de fatores psicológicos, fisiológicos e sociais, pode desencadear as complexas síndromes que caracterizam os transtornos da conduta alimentar - entre as mais conhecidas estão anorexia e bulimia.

 

É o que explica o médico nutrólogo Dr. José Alves Lara, da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

 

"É comum a anorexia ser confundida com bulimia. Entretanto, existem algumas diferenças entre os distúrbios", esclarece o médico nutrólogo.

 

"Na anorexia o paciente tem preocupação excessiva em engordar, chegando à distorção real da autoimagem. Já na bulimia, o paciente come compulsivamente", completa. Para compensar a ingestão, o bulímico utiliza métodos purgativos como vômito autoinduzido, laxantes, diuréticos, atividade física excessiva e inibidores de apetite.

 

De acordo com o Dr. Lara, tanto a anorexia quanto a bulimia causam forte desequilíbrio entre as necessidades do corpo e a ingestão de nutrientes essenciais.  "O ideal de magreza imposto pela mídia e pela sociedade gera tanta preocupação em se perder peso, que as pessoas acabam comendo de maneira errada", orienta.

 

Dados divulgados durante o XIII Congresso Brasileiro de Nutrologia revelaram que a anorexia tem o maior índice de mortalidade entre os transtornos psicológicos, geralmente levando à morte por ataque cardíaco, devido à falta de potássio ou sódio.

 

O Dr. Lara explica que o tratamento deve ser o acompanhado por médicos nutrólogos e psicólogos. A primeira etapa é restaurar o peso corpóreo normal, mostrando ao paciente o papel dos nutrientes no desenvolvimento físico e mental, para prevenir doenças e manter a saúde. "O tratamento pode incluir psicoterapia e uso de medicamento antidepressivo", conclui o médico.

 

Sobre a ABRAN

 

A ABRAN é uma entidade médica científica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina. Fundada em 1973, dedica-se ao estudo de nutrientes dos alimentos, decisivos na prevenção, no diagnóstico  e no tratamento da maior parte das doenças que afetam o ser humano, a maior parte de origem nutricional. Reúne 3.200 associados, entre médicos nutrólogos, cientistas, pesquisadores e profissionais na área de nutrição, que atuam no desenvolvimento e atualização científica em prol do bem estar nutricional, físico, social e mental da população.

 

Para contribuir ainda mais com a manutenção da saúde da sociedade brasileira, a Associação  criou  o Selo de Aprovação ABRAN, que atende às exigências do consumidor com relação à qualidade e segurança dos alimentos.  Somente recebem o Selo de Aprovação ABRAN produtos  que foram submetidos a critérios rigorosos de aprovação,  encontrando-se de acordo com protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelo Ministério de Estado da Agricultura.

 

Crédito:Cris Padilha

Autor:Monica Giacomini

Fonte:Universo da Mulher