Rio de Janeiro, 21 de Maio de 2019

Caraguatatuba, onde a calma e o agito convivem em harmonia

Praias urbanas e enseadas selvagens, oásis de Mata Atlântica envolvendo águas calmas em areias terapêuticas, lagoas cercadas de dunas, cachoeiras, pedras de formatos curiosos e o evidente contraste entre a tranqüilidade e a badalação dos finais de semana. Caraguatatuba, carinhosamente apelidada de Caraguá pelos íntimos freqüentadores da região, ostenta toda a infra estrutura de uma cidade turística com a rusticidade da natureza ainda selvagem derramada em fatias desta orla paulista..

 

Quarenta quilômetros de praias sustentam o movimento de Caraguá, ancorada entre as cidades de São Sebastião e Ubatuba, a 176 km da cidade de São Paulo. A região virou o refúgio da garotada e de muitas famílias nos finais de semana, provocando extensos engarrafamentos nas rodovias de acesso. Mas, para quem conhece e desfruta Caraguá, tudo vale à pena.

  

 

Praias ideais para as crianças

 

Quem vem para cá com crianças, já tem points certos nas areias da costa. Algumas praias da cidade, como a Tabatinga, a 18 km do Centro, são ideais para a criançada, pois possui águas calmas e rasas. Outro atrativo desta orla é o intenso tráfego de jet skis, escunas e lanchas, que vão para a Ilha do Tamanduá, em frente à praia.

A ilha, que transborda de belezas naturais e uma exuberante fauna marinha é indicada para a pesca e o mergulho. Mas, não se esqueça de levar lanche e sacos de lixo, pois ela não possui infra estrutura. Outra praia ideal para as crianças é a Praia da Mococa, que também dá acesso à Ilha do Tamanduá. Selvagem e deserta, ela é banhada por águas calmas e areias monazíticas. Esta areia medicinal é indicada para o tratamento de artrites, lesões e reumatismos.

O charme das praias e rochas de Caraguá

 

Para quem não resiste a uma praia badalada e charmosa, deve conhecer a Prainha, que também é ideal para as crianças pelas águas calmas e rasas. Em toda a sua orla, os quiosques e bares estão presentes, oferecendo conforto e diversão garantida. Para quem busca aventura segura, a Prainha dá acesso à Pedra do Jacaré, ideal para mergulhos e registros em fotos e filmadoras, na costeira da Ponta do Camaroeiro. Outra pedra conhecida em Caraguá é a Pedra da Freira, que parece uma freira ajoelhada rezando curvada para o mar. Habitada por muitos mexilhões, ela pode ser alcançada através de uma trilha de 200 m pela Prainha.

 

A rota da badalação

 

  

O agito também bate ponto na praia da Cocanha, que é considerada a mais bonita da cidade. As águas cristalinas e calmas são vizinhas da pequena e bela Ilha da Cocanha.
Aqui, as casas de veraneio, quiosques, bares e restaurantes fazem desta praia uma das melhores freqüências da região.

Mas, para a moçada que curte o puro agito das férias ou dos finais de semana, a Praia Martim de Sá e a Praia das Palmeiras são parada obrigatória da geração saúde.

A primeira abriga os melhores bares noturnos e restaurantes da cidade, sendo a rota perfeita para os notívagos. Já, a Praia das Palmeiras concentra o maior número de gente bonita por metro quadrado e infra-estrutura para a família inteira.

Telas de marinas ao vivo

 

Para os amantes do típico visual caiçara, um passeio pela Praia do Camaroeiro é indispensável. As dezenas de barcos de pescadores podem ser apreciados em um pôr do sol num quiosque da orla, ou, se você preferir, que tal um passeio de veleiro pela região em um final de tarde? Imperdível. Se o sua visão do paraíso forem dunas branquinhas que dividem uma bela praia de uma lagoa de águas azuis, Caraguá realiza a sua vontade. A Praia do Capricórnio, desafiada por ondas fortes, abriga a Lagoa Azul na foz do Rio Jetuba. O cenário faz você lembrar da Bahia e até esquecer que está no litoral paulistano.

 

Habitat dos surfistas e pescadores

 

Os inveterados surfistas já habitam a deserta e selvagem Praia Brava, só acessível por uma trilha de 200 m. Em formato de concha, a praia é o refúgio dos que buscam paz e harmonia no contato com a natureza. Mas, as boas ondas também fazem parte da orla da Praia de Massaguaçú, com fortes e perigosas correntes marítimas.

  

A procura por esta praia também é grande pelos praticantes da pesca de arremesso, pois ela é considerada a melhor localidade para o esporte em todo o litoral paulista. Por isso, é sempre sede de diversos campeonatos pesqueiros.

Esportes para todos os gostos

 

Caraguatatuba, que se origina de Curaá Guatatybo, significa "enseada com altos e baixos", o que representa exatamente a personalidade de Garaguá e seu agito entremeado de recantos ainda intactos. Estes altos e baixos também estão presentes na adrenalina esportiva que envolve a cidade: kart, vôo livre, hipismo, caminhadas, pescarias, esportes náuticos e até o aeromodelismo são praticados aqui.

 

  

Para os apreciadores do kart, a cidade conta com uma das melhores pistas brasileiras no bairro dos Poiares. Os que se arremessam no vôo livre, fazem ponto no Morro de Santo Antônio, que já sediou etapas do campeonato brasileiro de vôo livre e é considerado uma excelente base para vôos de asa delta.

Os que se aventuram em trilhas que necessitam de grande preparo físico, estão sempre procurando os Guias da Fundação Cultural e Associação Ecológica (12/4225700), para descobrirem novos caminhos a serem explorados.

Para relaxar de todos estas práticas esportivas, nada melhor do que cavalgar em um bom cavalo puro sangue até as cachoeiras energizantes, ou até mesmo praticar hipismo nos picadeiros bem cuidados na Hípica Gaivota, na Rodovia SP-55, a 12,5 km do Centro.

Para refrescar, os esportes náuticos permeiam toda a orla de Caraguatatuba, oferecendo aluguel de todo o equipamento necessário ao seu bel prazer nas águas deste balneário procurado por turistas de todo o país.

Sabor é o que não falta...

 

Nos primeiros dias você vai perceber que o tempero de Caraguá é um dos motivos que fazem com que as pessoas adiem a volta para casa. Nos quiosques, principalmente no Sol & Mar, nas Praias da Cocanha (12/424-0264) e Martim Sá (12/422-6885), os pratos são muito frescos e saborosamente temperados. Os camarões, lula, ostras fresquinhas, moqueca de peixe, saladas e até os pratos mais comuns, como frango ao catupiry e filé com fritas são caprichados.

 

Por isso, os quiosques são uma boa pedida para o almoço na praia. Quando a noite chegar, experimente jantar os pescados do Ostra & Ouriço (12/427-1500) ou do Veleiro (12/422-3376). Prefere um bar descontraído, uma pizza ou sanduíche? Os barzinhos da orla serão o se paradeiro.

  

Compras e atrações

 

No dia seguinte, quando o sol já estiver refletindo as águas calmas das enseadas paulistas, corra para curtir a natureza vista do Mirante do Morro Santo Antônio, caminhe pelo Horto Florestal e conheça a Árvore Gigante de Tabatinga.

Conheça também a Fazenda dos Ingleses e seus casarões em estilo inglês, que abrigavam uma antiga fábrica de aguardente. Termine o passeio na Feira de Artesanato da Praça Diógenes Ribeiro de Lima. Para comprar artesanatos em madeira, cerâmica, conchas e outros materiais, visite o Casarão das Artes (12/422-6551), a Aldeia das Artes (12/422-1870) e o Toca Azul Brasil (12/422-5630).

Quem chega na cidade, nem imagina que Caraguatatuba ficou internacionalmente conhecida por ter sido o cenário da maior catástrofe já ocorrida no litoral paulista. Em 1967, uma tempestade provocou centenas de deslizamentos na Serra do Mar, que avançaram sobre a cidade. Toneladas de lama e vegetação soterraram a cidade. No ano seguinte, em 68, Caraguatatuba já havia se refeito da tragédia, impressionando vários governos pela rapidez em se reerguer.

Hoje, ela se desdobra em atrativos naturais que conquistam 400 mil de turistas a cada ano. Plácida como as águas que envolvem sua costa, a Caraguá de dunas claras, areias que curam e pedras que traduzem a fé deste povo se orgulha por engarrafar estradas e acessos para receber os que se deleitam em suas praias e encantos.

Crédito:Fatima Nazareth

Autor:Mariana Trigo

Fonte:Litoral Virtual