Rio de Janeiro, 23 de Maio de 2024

Síndrome de burnout

Entenda o que é a síndrome burnout?

A síndrome de burnout está se tornando cada vez mais comum nas pessoas, uma vez que, atualmente, se esperam mais resultados de cada funcionário.

Dessa forma, desde uma empresa de obra até uma padaria precisam se atentar com a saúde e bem-estar de seus funcionários e com como a sua produção afeta no dia a dia de cada indivíduo.

Continue lendo este artigo e compreenda um pouco mais sobre o que é a síndrome de burnout, quais são os seus sintomas e entre muitos outros fatores.

O que é a síndrome burnout?

A síndrome de burnout, também conhecida como síndrome do esgotamento profissional, é um transtorno psicológico que pode afetar pessoas que estão expostas a um alto nível de estresse no ambiente de trabalho por um longo período de tempo.

Essa condição é caracterizada por um conjunto de sintomas que incluem exaustão emocional, despersonalização e redução do desempenho profissional.

Por esse motivo, é muito importante não exagerar na quantidade de turnos extra em uma transportadora produto químico ou no seu nível de estresse em sua rotina no trabalho.

A exaustão emocional é a sensação de estar esgotado física e emocionalmente, sem energia para lidar com as demandas do trabalho e da vida pessoal.

A despersonalização é quando a pessoa se distancia emocionalmente do trabalho e dos colegas, se tornando cínico e insensível. Já a redução do desempenho profissional é a diminuição da eficácia e da produtividade no trabalho.

Por exemplo, se você conseguiu entregar uma demanda muito grande de serviço de corte a laser, mas de repente a sua produtividade despencou e você observa que se distanciou bastante das pessoas, é importante se atentar a isso e procurar um profissional.

As causas da síndrome de burnout podem ser diversas, como excesso de trabalho, pressão por resultados, conflitos interpessoais, falta de reconhecimento e de apoio emocional no ambiente de trabalho e entre muitos outros fatores.

Os sintomas da síndrome de burnout podem incluir irritabilidade, ansiedade, depressão, insônia, dores de cabeça, dores musculares, problemas digestivos e muitos outros que serão discutidos mais à frente.

O diagnóstico da síndrome de burnout é feito por um profissional de saúde mental, que avalia os sintomas e o histórico clínico da pessoa.

O tratamento pode incluir psicoterapia, medicamentos e mudanças no estilo de vida, como a prática de exercícios físicos depois de um expediente em uma empresa de tratamento de efluentes industriais e a redução do estresse no trabalho.

Por exemplo, se você é responsável por analisar uma grande demanda de relatórios, durante o seu tratamento será necessária uma redução considerável dos seus afazeres.

É importante reconhecer os sinais da síndrome de burnout precocemente e buscar ajuda profissional para prevenir complicações e recuperar a qualidade de vida.

A síndrome de burnout pode afetar negativamente a saúde física e mental das pessoas, bem como o seu desempenho no trabalho e nas relações pessoais.

Com isso, desde a sua função em uma empresa de tratamento de água até os seus relacionamentos podem ser afetados.

Quais são os seus sintomas?

Os sintomas da síndrome de burnout podem variar de pessoa para pessoa, entretanto, geralmente ele inclui algumas consequências que são mais comuns.

Exaustão emocional

A exaustão emocional, como já mencionado, é a sensação de estar esgotado física e emocionalmente, sem energia para lidar com as demandas do trabalho e da vida pessoal.

Despersonalização

Já a despersonalização é quando a pessoa se distancia emocionalmente do trabalho e dos colegas, se tornando cínico e insensível.

Como mencionado, mesmo um colega muito próximo na empresa de tubulação até um familiar pode ser distanciado por quem possui essa doença.

Diminuição do desempenho profissional

A diminuição do desempenho profissional é a redução da eficácia e da produtividade no trabalho, que pode levar à procrastinação, à falta de motivação e ao aumento de erros no desempenho das tarefas.

Além desses sintomas principais, a síndrome de burnout também pode causar uma série de outros sintomas, tais como irritabilidade e dificuldade em lidar com as emoções, ansiedade, depressão e entre muitos outros transtornos mentais.

Outros sintomas também podem incluir a insônia e distúrbios do sono, dores de cabeça, dores musculares e problemas digestivos, uma baixa autoestima e sensação de fracasso e dificuldade em se concentrar e tomar decisões.

É importante lembrar que nem todas as pessoas com burnout apresentam todos esses sintomas e que o diagnóstico deve ser feito por um profissional de saúde mental.

Dessa forma, se você está apresentando alguns desses sintomas ou está se sentindo sobrecarregado emocionalmente no trabalho, é recomendado procurar ajuda profissional para avaliar a sua condição e iniciar o tratamento caso seja necessário.

Como prevenir?

A prevenção da síndrome de burnout envolve uma combinação de ações individuais e medidas organizacionais, onde dentre algumas das diversas dicas para prevenir essa síndrome, podem-se citar:

  • Estabeleça limites;

  • Gerencie o tempo;

  • Cuide da saúde;

  • Busque apoio emocional;

  • Aprenda técnicas de relaxamento;

  • Busque equilíbrio emocional.

Essas são apenas algumas das principais dicas que você pode adotar com o objetivo de prevenir o desenvolvimento de uma síndrome de burnout.

Estabeleça limites

Defina horários para o trabalho e para as atividades de lazer e evite levar trabalho para casa ou para o tempo livre.

Por exemplo, se você precisa realizar uma pesquisa como “trailer food truck preço” para expandir o seu negócio, faça isso durante o seu horário de trabalho, evitando realizar quando chegar em casa.

Gerencie o tempo

Outro ponto muito importante é que você planeje as atividades diárias e priorize as tarefas mais importantes, a fim de evitar sobrecarga e estresse.

Cuide da saúde

Além disso, pratique exercícios físicos regularmente, tenha uma alimentação equilibrada, durma bem e evite o consumo de álcool e tabaco.

Por exemplo, se você sabe que irá acordar cedo no dia seguinte para realizar o conserto de um climatizador para comércio, durma cedo no dia anterior para descansar bem e evite o consumo de substâncias prejudiciais.

Busque apoio emocional

Converse com amigos, familiares ou colegas de trabalho sobre suas preocupações e dificuldades e procure ajuda profissional, se necessário.

Aprenda técnicas de relaxamento

Pratique meditação, yoga ou muitas outras técnicas de relaxamento para reduzir o estresse e a ansiedade.

Busque equilíbrio emocional

Por fim, mas não menos importante, encontre atividades que te tragam prazer e satisfação pessoal fora do ambiente de trabalho.

Além disso, as empresas podem adotar medidas organizacionais para prevenir a síndrome de burnout em seus funcionários, tais como estabelecer um ambiente de trabalho saudável e equilibrado.

Outro ponto importante é que elas também podem oferecer programas de treinamento e desenvolvimento para a gestão do estresse e promoção da saúde mental e promover a cultura de feedback e reconhecimento do trabalho dos funcionários.

Ademais, também é possível estimular o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional dos colaboradores e oferecer suporte psicológico e acompanhamento dos funcionários que apresentam os sinais de burnout.

Outro fator importante é garantir que a carga de trabalho esteja dentro dos limites razoáveis e que os colaboradores tenham as condições adequadas para desempenhar as suas funções.

Com isso, adotar essas medidas de prevenção pode ajudar a evitar a síndrome de burnout e promover um ambiente de trabalho saudável e equilibrado.

Quais são os seus tratamentos?

O tratamento da síndrome de burnout pode envolver uma combinação de terapia, medicamentos e mudanças no estilo de vida.

Terapia

A terapia pode ajudar a identificar e modificar os padrões de pensamento e comportamento que estão contribuindo para o burnout.

A terapia cognitivo-comportamental é uma abordagem eficaz para tratar a síndrome de burnout, pois ajuda a identificar e mudar padrões negativos de pensamento e comportamento.

Medicamentos

Alguns medicamentos, como antidepressivos e ansiolíticos, podem ser prescritos para ajudar a tratar os sintomas de depressão, ansiedade e insônia que podem acompanhar a síndrome de burnout

Entretanto, o uso de medicamentos deve ser sempre orientado por um médico, uma vez que ele possui o conhecimento necessário para isso.

Mudanças no estilo de vida

Fazer mudanças no estilo de vida pode ajudar a aliviar os sintomas da síndrome de burnout, onde, como já mencionado, isso pode incluir exercícios regulares, alimentação saudável, redução do consumo de álcool e tabaco e entre outras medidas.

Férias e afastamento do trabalho

Em casos graves de burnout, pode ser necessário um afastamento temporário do trabalho para que o indivíduo possa se recuperar fisicamente e emocionalmente.

Dessa forma, férias e períodos de descanso podem ajudar a reduzir o estresse e a ansiedade associados à síndrome de burnout.

Mudanças no trabalho

Em alguns casos, pode ser necessário fazer mudanças no trabalho para reduzir o estresse e a pressão sobre o indivíduo. Isso pode incluir a redução da carga de trabalho, o reajuste de metas e prazos ou mudanças na equipe de trabalho.

É importante lembrar que cada caso de burnout é único e que o tratamento deve ser personalizado de acordo com as necessidades individuais.

É recomendado procurar ajuda de um profissional de saúde mental para avaliar a condição e determinar o tratamento mais adequado.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Jennifer Kauffman

Fonte:Guia de Investimento