Rio de Janeiro, 26 de Outubro de 2021

Independência financeira feminina

Durante muito tempo as mulheres não participaram do mercado de trabalho. Normalmente, suas funções eram reduzidas aos afazeres domésticos, cuidando dos filhos ou, no máximo, ocupando cargos inferiores e com remunerações extremamente baixas. 

Porém, a partir do voto feminino e após a revolução sexual, a mulher ganhou um novo status social. Felizmente, cada vez mais houve a inserção feminina em todas as áreas de trabalho, inclusive de postos que antes eram exclusivamente ocupados por homens.

Ainda que existam barreiras com relação à igualdade salarial, nunca foi tão importante destacar as conquistas e também demonstrar a importância social da independência financeira da mulher.  

De todo modo, mesmo que muitas mulheres trabalhem hoje em dia, grande parte delas são dependentes financeiramente: seja dos companheiros ou de familiares. A única maneira de conseguir alcançar a tão sonhada independência está atrelada a uma educação financeira. 

Se esse também é o seu desejo, continue com a gente para mudar o seu caminhar econômico. Bora lá?

O que é a independência financeira feminina?

A independência financeira feminina poderia ser definida como: a mulher que consegue gerar mensalmente a sua própria renda e, dessa maneira, manter seu padrão e qualidade de vida por um tempo indeterminado. Ou seja, trabalhar e se sustentar sem depender de ninguém economicamente. 

Qual sua importância no momento atual?

A importância da independência financeira feminina é que ela possibilita autonomia e liberdade de decisão para o futuro: criando os filhos, escolhendo o trabalho que mais se identifica ou, até mesmo, empreendendo. 

É importante destacar que as mulheres que atingiram a independência financeira têm uma vida mais confortável, conseguindo manter seu planejamento financeiro inicial e, dessa forma, atingir objetivos, como: fazer investimentos ou ter uma aposentadoria tranquila.

No entanto, ainda é comum observar uma extrema dificuldade nessa independência, por questões ligadas à igualdade salarial. Isso impacta no acesso à educação financeira, comprometendo o sucesso no planejamento financeiro pessoal. 

Veja como conquistar sua independência financeira

Existem algumas dicas que podem ser usadas para ajudar na sua independência financeira, tais como:

  • Não gaste todo seu salário;

  • Reserve, pelo menos, 20% da sua receita líquida;

  • Quite, o mais rápido que puder, as suas dívidas;

  • Evite comprar coisas por impulso;

  • Siga fielmente seu planejamento financeiro.

Gaste menos do que ganha

Primeiro ponto, é analisar com cuidado todas as suas despesas. Caso estas superem a sua receita, esse é o momento de você repensar na sua forma de lidar com dinheiro.

Um dos principais pilares da educação financeira é sempre reservar uma parte do seu salário para momentos emergenciais. Por isso, reavalie gastos e veja se não há como excluí-los ou reduzi-los da sua planilha de custos.

Guarde pelo menos 20% da sua renda

Como já citado acima, ter uma reserva de emergência é importante para que você alcance sua independência. 

Infelizmente, nunca sabemos quando imprevistos podem ocorrer como: um problema de saúde na família, uma oportunidade de investimento ou um reparo técnico em nosso imóvel.

Se livre das dívidas

Ter dívidas não vai só comprometer a sua saúde financeira, mas também a mental. Por isso, é importante encontrar maneiras de evitar as dívidas ou quando não puder, tentar quitá-las o mais rápido possível.

Infelizmente, quanto mais demoramos para pagar a conta do cartão de crédito, mais juros serão atrelados a essa fatura, por exemplo. Por isso, se alguma conta estiver nessa situação, busque formas de negociar a dívida. Seu planejamento financeiro pessoal agradecerá! 

Cuidado com compras por impulso

Uma das maiores inimigas de um planejamento financeiro são as compras por impulso. Então, para conseguir ter seu orçamento sob controle é importante a adoção de medidas para evitá-las a qualquer custo. 

Algumas dicas fáceis e simples para você conseguir diferenciar são:

  • Evite ir ao shopping em épocas de liquidação;

  • Não faça compras no supermercado com fome;

  • Quando ver um produto, não o compre no mesmo momento. Avalie se é realmente necessário após alguns dias. Procure ter bom senso!

Tenha o planejamento como aliado

Um bom planejamento financeiro auxiliará na conquista do seu objetivo: a de priorizar seu tempo, dinheiro e ter ciência dos recursos necessários, ao longo dos meses, para ser independente financeiramente.

Um passo de cada vez

Seria ótimo conseguir atingir a independência financeira em pouquíssimo tempo. Mas a verdade é que não existe fórmula mágica e nem um controle remoto que possa fazer o tempo passar rapidamente.

O importante é ter paciência e manter com foco e organização esses passos acima. Lembre-se que assim como na escola, são necessários anos de aprendizagem para estarmos preparados para o mercado de trabalho. O mesmo pode ser usado em comparação à educação financeira, já que pouco a pouco você conseguirá absorver conhecimento e experiência.

Dedicação e foco

Com um planejamento financeiro pessoal bem executado, além de dedicação e foco, você conseguirá ter a independência financeira que tanto almeja. 

E por falar nisso, você tem mais algum receio sobre os passos para alcançar a sua independência financeira? Deixe nos comentários abaixo para sabermos mais!

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Maria Eduarda

Fonte:Juros Baixos