Rio de Janeiro, 19 de Abril de 2024

Programa para as crianças nas férias

A neuropsicóloga Bárbara Calmeto, diretora do Autonomia Instituto, especializada no atendimento de crianças neurodiversas, sugere abaixo algumas dicas de atividades estimulantes que os pais podem fazer com seus filhos durante as férias em casa ou em parques próximos.

"É importante lembrar que cada criança é única, então é essencial adaptar as atividades de acordo com os interesses e necessidades específicas do seu filho", explica.

• Exploração sensorial: Crie uma área com diferentes texturas, como areia, água, massinha de modelar, bolas de algodão, tecidos variados, para que a criança possa explorar e experimentar diferentes sensações táteis.

• Arte criativa: Providencie materiais de arte, como tintas, pincéis, lápis de cor, giz de cera, papel colorido, e convide a criança para criar suas próprias obras de arte. A expressão artística pode ser uma forma terapêutica e estimulante para crianças neurodiversas.

• Jogos interativos: Jogue jogos de tabuleiro ou de cartas que estimulem a interação social, a coordenação motora e o raciocínio lógico. Certifique-se de escolher jogos adequados para a idade e habilidades do seu filho.

• Piquenique sensorial: Organize um piquenique dentro de casa ou no jardim, trazendo diferentes alimentos com texturas, sabores e cores variados. Isso estimulará os sentidos da criança enquanto ela experimenta diferentes alimentos.

• Contação de histórias: Leia ou conte histórias para a criança, usando livros ou criando suas próprias narrativas. As histórias podem ajudar a desenvolver a linguagem, a imaginação e a compreensão emocional.

• Atividades físicas: Promova atividades  adaptadas, como dança, yoga ou jogos de movimento. Essas atividades podem ajudar a desenvolver a coordenação motora, o equilíbrio e a consciência corporal.

• Montagem de quebra-cabeças: Escolha quebra-cabeças adequados à idade do seu filho. Trabalhar em quebra-cabeças pode desenvolver habilidades de resolução de problemas, paciência e concentração.

• Música e ritmo: Explore a música com a criança, permitindo que ela toque instrumentos musicais simples, experimente diferentes sons e ritmos, ou cante e dance junto com ela. A música pode ajudar a estimular a expressão emocional e a coordenação motora.

• Brincadeiras ao ar livre: Aproveite o tempo ao ar livre para brincar em parques, playgrounds ou jardins. Isso proporcionará oportunidades para interações sociais, estimulação sensorial e exploração do ambiente.

• Atividades de vida prática: Envolva a criança em atividades diárias, como cozinhar, arrumar a cama, regar as plantas, lavar a louça ou cuidar de um animal de estimação. Essas atividades ajudam no desenvolvimento de habilidades motoras, cognitivas e de autonomia.

"Lembre-se de respeitar os limites da criança, oferecer apoio e incentivo durante as atividades, e adaptar as sugestões conforme necessário. Cada criança tem suas próprias preferências e necessidades, então é importante observar e valorizar suas habilidades individuais enquanto oferece estímulos adequados", completa Bárbara.

 
 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Priscila Correia

Fonte:Exclusiva