Rio de Janeiro, 28 de Setembro de 2020

Alergia a Picada de Insetos

Alergia a Picada de Insetos
Uma doença que se agrava no Verão
 
Brasil Sem Alergia em recente campanha na Comunidade do Vidigal - RJ
 
O verão chegou e com ele chegaram dias ainda mais quentes com temperaturas mais altas e chuvas constantes. O calor, a umidade e o aumento do índice pluviométrico são responsáveis pelo surgimento de uma enorme quantidade de mosquitos de todas as espécies.

 

A picada desses insetos causa uma lesão denominada Prurigo Estrófilo e a pessoa que for mordida terá uma lesão arredondada com pontos avermelhados, que devido a reação inflamatória dá origem a um processo alérgico. A alergia faz com que no local aonde o paciente foi afetado, comece a se desenvolver preocupantes feridas que coçam demais.
 
"É importante ressaltar que, as feridas provocadas pela alergia à picada dos mosquitos são portas de entrada para infecções por germes da pele, podendo levar a doenças como abcessos, celulites,  Febre Reumática ou doenças renais. Esse é um dos fatores mais preocupantes no tratamento das alergias dermatológicas, sobretudo a essa época do ano", afirma o imunologista e alergista, Dr. Marcello Bossois.
 
Pessoas de todas as idades sofrem com a picada desses insetos e todos estão sujeitos a contrair alergias dessa natureza. No entanto, as crianças são as mais afetadas, devido a exposição maior do corpo ao ambiente, e de muitos insetos terem um vôo mais baixo, acometendo com mais intensidade partes delas que estiverem descobertas.
 
Segundo Bossois, há importantes técnicas naturais que diminuem a população de insetos no ambiente doméstico e que são excelentes para a redução desse tipo de alergia. Como exemplo, é muito importante usar velas de andiroba e loções a base de Citronela. Ele afirma ainda que o consumo de complexo B,  também ajuda na diminuição das reações e essas medidas auxiliam significativamente a espantar esses mosquitos.
 
Entretanto, o único tratamento que muda a história natural da doença é o uso de imunoterapia, vacinas para picada de insetos. Os outros, oferecem uma melhora momentânea, porém as lesões retornam, pois não houve uma dessensibilização do organismo à picada dos mosquitos.
 
"A principal forma de ensinarmos o organismo a não ter alergia à picada de insetos é com o uso das vacinas dessensibilizantes. Usamos uma vacina que contenha a mesma substância causadora do problema, porém, dilúida e dinamizada fazendo com que o organismo não reaja com tanta intensidade como anteriormente".
 
Existem ainda alguns problemas semelhantes as alergias, que tem um aumento significativo a essa época do ano. Muitas dessas lesões ocorrem devido ao aumento da transpiração que torna mais úmidas as dobras do corpo. Esses locais são, sem dúvida alguma, o ambiente ideal para proliferação dos germes que dão origem a essas feridas

 

Dr. Marcello, idealizador do Brasil Sem Alergia diz que é muito comum o surgimento de lesões provocadas por escabiose (sarna), danos provocados por feridas no corpo, como  brotoejas e lesões micóticas como candidíase.Por esse motivo, é preciso estar atento a essas questões e procurar ajuda e tratamento com profissionais da área.

 

O Brasil Sem Alergia é um projeto social que realiza atendimentos gratuitos há mais de 2 anos em Duque de Caxias a todos moradores do Rio de Janeiro e que a essa época do ano assume um papel muito importante no combate e prevenção das mazelas causadas pelo calor em excesso e pela alta população de insetos na região. A ação já beneficiou milhares de pessoas com mais de 15 mil atendimentos  e está disponível   para prevenir e tratar as alergias dermatológicas.
 
A iniciativa conta com uma grande equipe de médicos que possui nutricionistas, fisioterapeutas, enfermeiras e  alergistas que  atenderão os pacientes, gratuitamente para o controle dos processos alérgicos. Todos os interessados devem marcar horário com a equipe de atendimento através do telefone 2652-2175 de segunda à sexta de 09:00h às 18:00h. No projeto os pacientes receberão todas as informações sobre a prevenção das alergias e  todos os cuidados  para o tratamento e vacinação contra as doenças.
 

Crédito:Cris Padilha

Autor:Igor Bahiense

Fonte:Universo da Mulher