Rio de Janeiro, 28 de Setembro de 2020

MITOS E VERDADES EM DERMATOLOGIA

 
MITOS E VERDADES EM DERMATOLOGIA

A dermatologista Dra. Carla Albuquerque, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia, fala sobre 10 temas polêmicos 


1. Toxina botulínica (botox) pode deixar o rosto paralisado?
A técnica de aplicação da toxina botulínica para tratar as linhas de expressão evoluiu muito nos últimos anos e os resultados ficaram mais naturais. Hoje, o objetivo é apenas relaxar temporariamente determinados grupos musculares e, com isso, conseguimos suavizar e prevenir linhas de expressão, dando uma sensação de descanso ao rosto.
 
2. Grávidas podem ser submetidas a tratamentos com toxina botulínica?
Não podem porque não existem estudos que comprovem sua segurança durante a gestação. Como os testes de segurança não são feitos em grávidas, não há como ter a certeza de que esse tipo de tratamento não vai fazer mal ao feto.
 
3. Preenchimento labial sempre fica artificial?
De forma alguma! Para resultados bonitos e naturais precisamos de um bom preenchedor e de um dermatologista que domine a técnica de aplicação Os resultados mais naturais são obtidos quando o preenchedor utilizado é o ácido hialurônico com viscosidade intermediária. O ácido hialurônico, além de preencher os lábios e as linhas para quem já apresenta algumas ruguinhas, também atrai moléculas de água e induz a formação do próprio colágeno da paciente, o que melhora a hidratação e a sustentação do local tratado. Não indico preenchimento de lábios com substâncias definitivas, já que podem ocorrer efeitos colaterais como granulomas (bolinhas endurecidas persistentes nos lábios), além do resultado pouco natural.

4. Pessoas com menos de 30 anos com linhas de expressão podem ser submetidas a tratamentos com toxina butolínica (botox)?
Sim. A toxina botulínica tem também um efeito preventivo de rugas de expressão. Para algumas pessoas pode parecer exagero aplicar em pessoas jovens, mas não é. Se a pessoa faz muita mímica facial, o relaxamento temporário dos músculos proporcionados pela toxina botulínica acaba diminuindo a movimentação muscular e, conseqüentemente, perde-se o hábito de contrair em excesso partes do rosto responsáveis pelas rugas dinâmicas (de expressão). Podemos aplicar em pessoas com menos de 30 anos, desde que haja real necessidade.

5. Se a toxina botulínica (botox) for aplicado mais que seis vezes, pode não funcionar mais?
Isso é um mito. O risco de desenvolver "resistência" ao efeito da toxina botulínica é muito baixo, mesmo com múltiplas aplicações. No entanto, devemos respeitar algumas regras para minimizar as chances de formação de anticorpos contra a toxina botulínica, tais como: evitar retoques (quando o retoque for inevitável, usar pequenas dose e fazê-lo apenas no período de 14 a 28 dias da aplicação); dar um intervalo mínimo de 3 meses entre as aplicações.

6. Uso excessivo de telefones celulares pode ocasionar o aparecimento de erupções na pele da orelha e das bochechas?
Sim. É a chamada "dermatite do telefone celular". As lesões na pele podem ser avermelhadas, geralmente coçam e ocorrem tipicamente na bochecha ou na orelha, dependendo de onde a parte do telefone fica em contato com a pele. Pode ocorrer até nos dedos, se a pessoa passar muito tempo escrevendo mensagens de texto em botões de metal. O níquel é o responsável pelo quadro de alergia.

7. É possível eliminar manchas de gravidez (melasma)? O melasma acomete somente grávidas?
É possível obter um excelente clareamento das manchas, que pode ser de até 100%. No entanto, se a pessoa não se proteger adequadamente e diariamente da radiação ultravioleta, as manchas muito provavelmente irão reaparecer.

8. Se uma mancha for 100% clareada com um tratamento a laser, ela nunca mais volta?
A mancha pode voltar caso haja exposição à radiação ultravioleta. Portanto, a manutenção, através do uso diário e correto de fotoprotetor de boa qualidade é muito importante para evitar recidivas.

9. Toda pinta pode virar câncer de pele?
Nem todas as pintas têm o potencial de virar câncer de pele. As que têm um potencial maior de se transformar são chamadas de nevos atípicos e podem ser reconhecidas por meio da aplicação da regra do ABCD. Essas letras correspondem a quatro aspectos desses sinais que devem ser observados e indicam um risco maior para um câncer de pele:
 
* Assimetria: quando as pintas são assimétricas, isto é, metade da pinta não é o "espelho" da outra metade;

* Bordas: de limites imprecisos e contornos irregulares e mal definidos;

* Cor: várias tonalidades diferentes dentro de uma só pinta, desde marrom e preto até vermelho, branco e azulado;

* Diâmetro: pintas maiores que 6 mm tem risco maior de se transformarem em melanoma maligno.

10. Pele oleosa demora mais para envelhecer?
Mito. A pele oleosa, por ter uma lubrificação natural maior que a pele normal a seca, pode "camuflar" melhor as linhas e rugas. No entanto, não podemos simplificar e dizer que o processo de envelhecimento da pele se limita ao tipo de pele. Fatores que determinam com que velocidade a pele vai envelhecer são genética, cor da pele, histórico de exposição ao sol sem proteção adequada, estresse, fumo, uso de bebidas alcóolicas e hábitos alimentares errados.
 

Crédito:Cris Padilha

Autor:Keyla Assunção

Fonte:Universo da Mulher