Rio de Janeiro, 24 de Maio de 2024

Esgotamento profissional

Saiba como gerenciar o esgotamento profissional sem precisar sair do trabalho

A maioria das pessoas já sentiu um cansaço profundo em relação ao trabalho. No entanto, existe uma diferença entre o cansaço habitual e o esgotamento profissional.

Este segundo, em seu nome científico Síndrome de Burnout, é um quadro patológico de estresse e exaustão física e emocional, que precisa de tratamento adequado, pois pode acontecer em qualquer lugar, até mesmo dentro de sua empresa de nr15 ruídos.

A doença se manifesta a partir de condições de trabalho desgastantes, com excesso do mesmo. Burn significa queimar, e out, exterior, fora, fim, portanto, quer dizer que algo se apagou, se relacionando com a incapacidade mental e física do profissional em continuar desempenhando as suas atividades.

Situações que podem levar o profissional a desenvolver a síndrome

O transtorno tende a ser mais frequente em pessoas com profissões com mais pressão e responsabilidades, além de mulheres com dupla jornada.

Imagine você trabalhando com obras, sem condições adequadas de proteção. Além do risco grave de prejudicar a audição, existe a pressão psicológica que o barulho exacerbado pode causar.

Mesmo parecendo uma realidade que muitas vezes independe do profissional, o quadro pode ser revertido sem o abandono da função, portanto, mesmo que você tenha uma loja de sensor de PH, é fundamental que você entenda como se antecipar para que não ocorra em seu estabelecimento. 

Acompanhamento médico correto com psiquiatra e psicólogo, atividade física regular e momentos de relaxamento são fundamentais para a recuperação da saúde física, mental e emocional, levando a pessoa a reavaliar as situações profissionais e direcionar de forma mais adequada sua entrega no trabalho.

Confira algumas dicas para melhorar sua qualidade de vida e lutar contra o esgotamento profissional:

  • Avalie as condições de trabalho e busque alternativas para melhoria;

  • Entenda seu tempo: as metas devem ser tangíveis e claras;

  • Atividades físicas e de lazer auxiliam na prevenção de patologias;

  • Converse sempre.

Além disso, o distanciamento às vezes é bom, evite o uso de álcool, drogas e pessoas negativas.

Sintomas do Burnout

Assim como uma empresa de transporte de produto inflamável que busca prevenir essa doença bem sabe, os sintomas podem começar de forma leve, piorando com o tempo sem tratamento. Alguns dos sintomas mais frequentes nos pacientes são:

  • Dor de cabeça;

  • Insônia;

  • Pressão alta;

  • Problemas gastrointestinais;

  • Fadiga e dores musculares;

  • Alterações de apetite, humor e batimentos cardíacos;

  • Sentimentos depressivos (desesperança, fracasso, negatividade, etc);

  • Entre outros.

Agora que você já sabe quais são os sintomas da Síndrome de Burnout, é fundamental que saiba como tratar. Confira:

Saúde mental e bem-estar

O foco das empresas nos programas de saúde mental e bem-estar dos funcionários continuará em 2023.

Não é à toa que, para muitos trabalhadores, o isolamento social causado pela pandemia significou esgotamento mental. 

Com isso, a produtividade dessas pessoas diminui, resultando em prejuízos financeiros para a empresa. Além disso, investir em programas de saúde mental e bem-estar dos funcionários também faz diferença na contratação. 

Aprenda a delegar trabalho

As agendas dos membros da equipe da sua empresa de obra devem ser elaboradas com o máximo cuidado para que os prazos não sejam desrespeitados, a equipe fique desmotivada ou até esgotada. É preciso conhecer cada funcionário e atribuir tarefas de acordo com seu perfil comportamental.

No entanto, é essencial ser claro em suas orientações ao estabelecer prazos. O papel do RH é apoiar gestores e líderes, para que possam ajudar suas equipes a atingirem os objetivos da empresa com uma alocação equilibrada de atividades.

Gerencie seu tempo

Mesmo que você trabalhe com recarga de extintores RJ, é fundamental que você organize sua rotina, pois só assim será possível executar as missões estratégicas, sempre de forma otimizada. Liste seus compromissos e diferencie entre o que é urgente e o que é importante.

Para isso, utilize as ferramentas de organização e assuma as tarefas uma a uma, procurando sempre manter uma rotina.

Evite o perfeccionismo

O gosto pela organização, a dedicação às tarefas e a vontade de ver tudo limpo e impecável podem deixá-lo exausto profissionalmente. Para mudar essa forma de pensar, é necessário continuar trabalhando sua mente. 

Em vez de olhar para os detalhes, tente ver o quadro geral. Portanto, estabeleça um padrão de qualidade e seja mais tolerante consigo mesmo e com os outros.

Tire um tempo para você

Depois de um longo dia de trabalho com controladoria empresarial, o corpo precisa de descanso. Praticar atividades físicas, estudar ou cultivar um hobby são formas de relaxar o corpo.

Outro ponto importante é a qualidade do sono. Portanto, durma horas suficientes para manter a mente e o corpo preparados.

Cuidado com os estressores

Preste atenção a qualquer coisa que possa estar causando estresse em um ambiente de negócios para minimizar esses fatores: um líder exigente, um membro da equipe que tem pensamentos e conversas negativas ou tarefas pelas quais você não está interessado.

Melhore a comunicação interna

A sua empresa de gerenciamento de áreas contaminadas deve estar sempre preparada para qualquer tipo de diálogo com seus especialistas, estabelecendo uma relação de confiança. 

Manter uma comunicação clara e contínua entre gestores, líderes e colaboradores é essencial para a saúde mental de todos. 

De fato, o diálogo garante que haja um consenso sobre as expectativas em relação ao seu trabalho e a empresa também mostra o que espera do colaborador.

Em virtude do diálogo regular, o colaborador se sentirá mais à vontade para lidar com temas muitas vezes difíceis, como tarefas que se sente pressionado.

Avaliações de desempenho e pesquisas ambientais também são ferramentas para determinar o que os funcionários desejam de uma empresa, o que pode ajudar a evitar o esgotamento.

Busque uma área de relaxamento

Tirar uma soneca, navegar na internet ou ouvir música são práticas que vão trazer relaxamento aos seus funcionários, além disso, essas ações podem melhorar a qualidade de vida e, consequentemente, a produtividade e o comprometimento.

Faça terapia

Terapias como ioga, meditação, acupuntura podem ser muito eficazes no combate ao esgotamento profissional. 

Fornecer apoio psicológico com terapias também permitirá que seus funcionários se sintam bem-vindos na sua empresa de filtro separador de água e óleo para compressor.

Tudo isso pode ser feito dentro da própria instituição ou em parceria com clínicas e faculdades. 

Se um funcionário estiver tendo problemas de esgotamento mais sérios, certifique-se de fornecer todo o suporte necessário, deixando claro que a empresa se preocupa com ele como pessoa.

Doenças mentais nos dias de hoje

Prazos, metas e desafios fazem parte do cotidiano que podem enlouquecer os funcionários e causar estresse, de acordo com as respostas fisiológicas, psicológicas e comportamentais.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de depressão e 260 milhões de pessoas vivem com um transtorno de ansiedade. 

Todas essas informações preocupam as empresas, o que mostra como é importante apoiar os funcionários com saúde mental para os profissionais de RH, bem como para seus gestores.

É normal que um funcionário passe a maior parte do dia em uma empresa. Portanto, embora fatores externos possam afetar sua saúde mental, seu nível de satisfação no trabalho desempenha um papel importante no equilíbrio emocional.

O Burnout, também conhecido como síndrome da fadiga ocupacional, é um distúrbio caracterizado por estados de tensão emocional e estresse que estão se tornando cada vez mais comuns nas organizações. 

Dedicação excessiva ao trabalho, alcance de metas, problemas de saúde, longas jornadas, trabalho extenuante, perfeccionismo e busca por melhores salários levam os profissionais ao esgotamento total e à depressão.

O burnout atinge profissionais com altas cargas de trabalho, como: repórteres, policiais, bombeiros, policiais, professores, médicos e enfermeiros.

A dedicação ao trabalho, o perfeccionismo, o desempenho desagradável da tarefa e a dedicação excessiva ao trabalho podem levar um indivíduo à exaustão total, com uma variedade de consequências físicas e comportamentais. 

Além do trabalho, precisamos de tempo intelectual, social, familiar, de lazer e até mesmo sem fazer nada.

Ao detectar qualquer sinal de fadiga, é recomendável procurar atendimento médico profissional. No processo terapêutico, resgatam-se as origens do sujeito que foi deixado de lado. 

São estimuladas a prática de atividades prazerosas, o contato com a natureza, o convívio com a família e amigos. 

Muitos profissionais, ao tentar mostrar um bom desempenho a todo momento, que é um incansável e que é sempre plausível de elogios, acumula tanto estresse que, em algum momento, acaba prejudicando sua saúde mental. 

Pode, inclusive, levar o indivíduo a pedir demissão do emprego. Por isso, é importante saber gerenciar o esgotamento profissional, buscar o equilíbrio, saber impor limites, tirar férias, ter lazer, praticar atividade física, reconhecer suas vocações e se respeitar.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Jennifer Kaufmann

Fonte:Guia de Investimento