Rio de Janeiro, 09 de Dezembro de 2021

Angela

Instituto Avon registra mais de 15 mil acessos à Ângela, primeira assistente virtual dedicada ao enfrentamento à violência contra mulheres e meninas

Em pouco mais de um ano, a iniciativa já direcionou mais de 5 mil mulheres para atendimento psicológico em uma ampla rede de apoio viabilizada pelo braço social da Avon e sua rede de parceiros

Lançada pelo Instituto Avon em março de 2020, como resposta ao aumento dos casos de violência contra as mulheres, a assistente virtual Ângela já alcançou a marca de 15 mil acessos, que resultaram em orientação ou atendimentos personalizados oferecidos gratuitamente a mulheres e meninas via mensagens de texto no WhatsApp.

Entre janeiro e julho de 2021, mais de 7.600 pessoas buscaram ajuda por meio da assistente virtual.

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os casos de feminicídio no Brasil cresceram cerca de 22% entre abril e maio do ano passado. Além disso, dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, mostram que 105.671 denúncias de violência contra mulher foram registradas em 2020 através do Disque 100 e Ligue 180. Já de acordo com a edição de 2021 pesquisa Visível e Invisível, realizada em maio deste ano pelo Instituto Datafolha em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança pública, 48,8% dos casos de violência contra a mulher dos últimos 12 meses ocorreram em casa - um aumento de 6,8% em relação a 2019.

"A pandemia mudou a forma como o trabalho nessa frente deve ser direcionado. Precisávamos estar mais próximas dessas pessoas e a Ângela foi pensada justamente para ser um canal confiável, seguro e acessível que contribui com a mudança dessa realidade", explica a gerente de causas do Instituto Avon, Regina Célia Barbosa.

A assistente virtual conta com questionários inspirados em protocolos internacionais para avaliar o grau de risco ao qual a mulher está exposta, via mensagens de texto no WhatsApp, além da indicação de medidas de suporte oferecidas gratuitamente pelo Instituto Avon e sua rede de parceiros, como a Carelink que atua no atendimento psicológico disponível 24 horas e o escritório DeVivoAdvogados cujo atendimento atua na orientação jurídica. Graças à iniciativa, cerca de 2.400 cestas básicas também foram distribuídas para suporte às mulheres e suas famílias e 575 mulheres foram abrigadas.

Para entrar em contato com a Ângela envie uma mensagem pelo aplicativo de WhatsApp para o número (11) 94494-2415.

Sobre o Instituto Avon

Desde 2003, o Instituto Avon, organização não-governamental que atua como braço social da Avon no Brasil, se dedica a auxiliar em respostas públicas que facilitem o acesso de mulheres brasileiras a direitos fundamentais, por meio de ações em prol da assistência aos casos de câncer de mama e do enfrentamento à violência contra mulheres e meninas.

Por meio de parcerias entre instituições da sociedade civil, do setor privado e do poder público, o Instituto Avon atua para a produção de conhecimento e desenvolvimento de iniciativas que mobilizem todos os setores da sociedade para o avanço das causas.

Mais de R$ 90,1 milhões foram investidos diretamente pelo Instituto na assistência ao câncer de mama e R$ 44 milhões foram destinados a ações dedicadas ao enfrentamento à violência contra mulheres e meninas.

Ao todo, mais de 400 projetos já foram colocados em prática, beneficiando mais de 6 milhões de mulheres, em todo o Brasil.

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Weber Shandwick

Fonte:Avon