Rio de Janeiro, 26 de Outubro de 2021

Mulheres se destacam na administração de franquias

Mulheres se destacam na administração de franquias
 

Estudos, casamento, filhos, trabalho, negócios, deveres de casa, cuidados pessoais, família e por aí vai.

Nascer mulher é uma tarefa muito ampla e complexa, porém prazerosa e única. Mesmo assim, após tanta correria e contratempos diários, muitas delas chegam à maturidade com gás total e nem pensam em parar com seus afazeres.

Hoje em dia, diferentemente de alguns anos atrás, as atribuições da mulher não se restringem somente às tarefas domiciliares, muito ao contrário, elas conquistaram boa parte do mercado de trabalho e tornaram-se junto com os homens as provedoras da renda familiar.

Mas engana-se quem pensa que a participação da mulher neste meio deve-se somente às necessidades financeiras.

Beth Farias, 62 anos, é prova disso. Ela, que foi professora de Matemática a vida inteira, começou bem cedo a dar aulas para seus vizinhos. Logo após seu primeiro ano de Licenciatura começou a trabalhar em escolas públicas e particulares e depois entrou para o Departamento de Matemática da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, onde atuou por muitos anos e completou o Mestrado em Tecnologia Educacional.

Com este pique todo e conciliando a vida profissional com o papel de avó, esposa e mãe de quatro filhos, Beth se viu em um dilema perto de se aposentar: “e agora, o que vou fazer da minha vida?”.

De início pensou em investir nas aulas, mas depois de conversar com muitas pessoas e buscar novas propostas, se deparou com a possibilidade de abrir o próprio negócio.

Como a educação sempre esteve muito presente em sua vida, tomar direções opostas não parecia ser uma meta naquele momento. Foi então que conheceu o Kumon, maior rede de franquias de educação no mundo, responsável pela realização de seu sonho como orientadora não só de crianças, mas também de jovens e adultos.

“Minha unidade foi a pioneira na cidade de Natal e exigiu que eu tivesse muita paciência e perspicácia, pois mesmo trabalhando como professora durante todos esses anos, me tornar responsável por um negócio e ao mesmo tempo oferecer o suporte necessário era realmente um grande desafio. Afinal, o Método me interessou por me dar a oportunidade de trabalhar com cada aluno individualmente, desenvolvendo então sua habilidade dentro de seu tempo”.

Anita Wells, responsável pela unidade Auxiliadora Felipe Néri, em Porto Alegre, trabalhava como professora em uma escola estadual da capital e dividia o tempo como pintora. Conheceu a rede de ensino no ano 2000 por meio de sua vizinha que a convidou para assistir uma palestra sobre o Método sem compromisso na Filial Regional da empresa. Seu fascínio foi imediato e a vontade de investir na ideia lhe parecia tentadora. “Será que devo iniciar uma atividade aos 45 anos?” – Foi o pensamento de Anita.

“Comecei então a me preparar para abrir minha unidade, fiz todas as entrevistas e passei para o treinamento final. Tive o total apoio da minha família e no começo procurei um espaço alugado para dar início as minhas atividades. Dentro de um ano mudei para uma sala maior e a quantidade de alunos triplicou, hoje com mais de 150 alunos me sinto realizada como franqueada do Kumon”, afirma.

O que parecia apenas um sonho hoje se tornou uma fonte de realizações e inúmeros projetos. São mulheres que decidiram não parar. Enfrentaram uma nova atividade com vigor, disposição e a dedicação necessárias para fazer de seu negócio próprio a concretização dos sonhos profissionais e pessoais.

 

Parabéns a todas as mulheres de ouro!!!

 

Quer saber mais? Acesse o site www.kumon.com.br

 

Crédito:Cris Padilha

Autor:Natália Prieto

Fonte:Universo da Mulher