Rio de Janeiro, 21 de Julho de 2019

O que fazer?

Leitora:

Tenho 50 anos, e me considero umapessoa alto astral.

Namorava um cara, aposentado, dez anos mais velho e quecurtia a vida da maneira que eu gosto, indo à praia e a cinema.

Ele eraparceiro, e eu gostava de sua companhia.

Há algum tempo atrás, conheci um homem através de uma amiga, e de cara nos identificamos.

Toda vez que eu saia com minhas amigas, ele também ia, pois tínhamos amigas em comum.

O tempo foi passando, e percebi que estávamos apaixonados, mesmo sem dar um beijo.

Achei que precisaria tomar uma decisão.

Foi então que me separei do meu namorado parapoder investir nesse novo amor.

Ficamos alguns meses juntos, mas depois ele terminou comigo.

Fiquei mal, pra baixo, mas acreditei que o tempo seria meu melhor amigo.

Encontrei na praia esses dias o meu ex-namorado e disse quegostaria de voltar com ele. Ele disse que não queria mais nada comigo além de amizade. 

Fiquei pior ainda, pois agora estou sem nenhum dos dois.

Vanúbia - SC

 

 

Thiago:

 

A Passarada

 

Cara leitora, a única certeza deque temos nessa nossa vida é de que um dia iremos morrer.

Fora isso, não temos certezaalguma, e antes que a morte chegue para a gente, devemos viver, e nesse caso a palavra viver tem como sinônimo apalavra tentar.

Sim, tentar.

É a tentativa de buscar, de encontrar o que seprocura, correndo o risco de ganhar ou perder que nos dá a certeza de estarmos vivos.

Você tentou um caminho, que era seu, e que julgava certo.

Não pense que só porque não deu certo, que só porque as coisas não saíram como você planejou,deu tudo errado.

Acredito que o mais difícil de viver nesse nosso mundo é justamente aprender a ver as coisas de diferentes ângulos.

Ainda se tem embutido na nossa sociedade o preconceito de que uma mulher de 50 anos está nofim da “carreira”.

Não deixe que esse pré- conceito formado possa abalar suasestruturas.

O ditado que diz: Melhor um pássaro na mão do que dois voando” não pode se aplicar a vida amorosa da mulher, uma vez que uma mulher de 50 anos nãoquer ter ao seu lado um homem-urubu do mercado do Ver-o-peso ( Mercado situadono Pará)ou então um pintinho que acabou de sair do ovo.

Nessa floresta chamada cidade existem uma infinidade de pássaros, procure o seu e voe ao lado dele,mesmo que seja somente em uma primavera.

 

 

Envie seu e-mail para Thiago.spinelli@universodamulher.com.br e tenha sua mensagem respondida pelo psicólogo Thiago Spinelli.

 

 

 

 

Crédito:Christina Gomes

Autor:Thiago Spinelli

Fonte:Universo da Mulher