Rio de Janeiro, 14 de Outubro de 2019

Com o inverno, cresce a preocupação com a pneumonia

Idosos e portadores de doenças crônicas  são as maiores vítimas desta doença, cuja incidência aumenta no frio,  porque as pessoas tendem a se aglomerar em locais fechados e com baixa circulação do ar. Doentes crônicos têm direito à vacina gratuita fornecida pelo Ministério da Saúde.
 
Quase 27% das 731.827 internações por pneumonia registradas em 2011 nos hospitais ligados ao SUS – Sistema Único de Saúde ocorreram nos meses de inverno.
 
Caracterizada pela  queda da temperatura, o aumento do  tempo seco e poluído, esta estação do ano é propícia para aumentar a incidência de doenças respiratórias como a gripe, cujo agente transmissor promove  um ambiente favorável à pneumonia bacteriana.
 
“A pneumonia tem um grande impacto sobre a saúde pública no País, por ser responsável por hospitalizações e mortes”, afirma o médico Guido Levi, vice-presidente da SBIm – Associação Brasileira de Imunizações. Na opinião deste especialista, a pneumonia deveria ser “lembrada com mais frequência por poder ser evitada ou ter sua gravidade diminuída por uma vacina que existe há muito tempo”.
 
O CDC – Centro de Prevenção e Controle de Doenças do governo norte-americano recomenda a vacina polissacarídica 23 valente a maiores de 65 anos, fumantes e asmáticos maiores de 19 anos, portadores de doenças crônicas, cardiovasculares, renais e metabólicas (como diabetes) e imunocomprometidos (portadores de HIV, pessoas sem baço ou em tratamento com corticóides,  radioterapia e quimioterapia).
 
Inclusive, o Ministério da Saúde oferece a vacina gratuitamente para os doentes crônicos maiores de dois anos de idade nos CRIES – Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais.
 
“A vacina 23-valente é recomendada para grupos de risco, incluindo crianças, maiores de dois anos, mesmo que tenham sido previamente vacinados com vacinas conjugadas, pois confere maior espectro de proteção”, esclarece a médica Lucia Bricks, diretora de Saúde Pública da Sanofi Pasteur.
 
 
PNEUMONIA E VACINA

A pneumonia é uma infecção pulmonar que pode ser causada por bactérias, vírus e fungos.
 
A maior parte das pneumonias é de origem bacteriana, sendo causadas principalmente pela bactéria Streptococcus pneumoniae, também conhecida por pneumococo.
 
Com início súbito, tem como sintomas mais comuns febre, calafrios, dor no tórax e tosse.
 
A respiração pode ficar mais curta e dolorosa. Nos casos mais graves, causa falta de ar e coloração azulada em torno dos lábios.
 
Em grupos de risco, a pneumonia pode ter efeitos devastadores.
 
Na temporada de gripe, os diabéticos têm três vezes mais chances de morrer de pneumonia ou gripe do que as pessoas saudáveis da mesma faixa etária. Hoje, o Ministério da Saúde estima que haja 8,3 milhões de diabéticos no Brasil.
 
A vacina polissacarídica 23 valente contém 23 dos 90 sorotipos conhecidos do pneumococo e propicia cobertura contra, aproximadamente, 90% dos sorotipos com maior capacidade invasiva e resistência aos antimicrobianos.
 
O CDC recomenda esta vacina para todas as pessoas ao completarem 65 anos.
 
Integrantes dos grupos de risco que já se vacinaram, devem receber uma nova dose ao completar esta idade, se tiver ocorrido um intervalo de cinco anos da primeira dose.
 
 
 

 
 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Nora Ferreira

Fonte:Lu Fernandes