Rio de Janeiro, 23 de Julho de 2019

Velho Chico. A magia da foz alagoana

A região reúne cultura, praias belíssimas e ainda pouco exploradas.

Isso sem falar na foz do rio São Francisco, no município de Piaçabuçu (grande palmeira, em tupi-guarani).

Ali pertinho, a cidade histórica de Penedo – fundada pelo príncipe alemão Maurício de Nassau às margens do rio – faz parte desse roteiro, com um dos acervos coloniais e barrocos mais ricos do Norte-Nordeste.

Na Área de Preservação Ambiental (APA) da praia do Peba, ocorre a desova da tartaruga-marinha e a procriação de uma grande variedade de pássaros e animais silvestres, numa reserva ecológica.

Novidade no roteiro das grandes operadoras de turismo, a foz do rio São Francisco desponta como um dos pontos turísticos mais visitados do país.

Localizada em Piaçabuçu, 117 Km ao sul de Maceió, a foz pode ser acessada por uma excelente rodovia, em pouco mais de uma hora de viagem.

Mas pode se chegar ao local pelo rio São Francisco, viajando em escunas bem equipadas e com serviço de bordo.

Saindo de Piaçabuçu, o passeio dura cerca de uma hora até a foz, onde os passeios pelas dunas e banhos de rio são obrigatórios.

Ali, o visitante pode deliciar-se com um cardápio à base de frutos do mar, no restaurante flutuante Maraná.

Na praia do Peba, a APA é constituída por um complexo de dunas entre o rio e o Atlântico.

Durante muito tempo, a foz do Velho Chico serviu de ponto de apoio aos navios que partiam da Europa rumo ao Brasil. Era também porta de entrada para abastecimento de água potável de Penedo.

CINEMA- Na década de 70, a região era centro das atenções do país, em função do Festival de Cinema de Penedo, com exibição de filmes no Cine Penedo (o maior de Alagoas). A cidade foi durante muito tempo uma espécie de Hollywood brasileira. Hoje, só restam lembranças, tendo como testemunha o Hotel São Francisco, com sua arquitetura típica dos anos 50.

Ao acordar, bem cedinho, o turista pode fazer um passeio a pé pelas redondezas, caminhando pelas dunas e parando num sítio, onde costuma ser servido um café-da-manhã regional. Outra opção de passeio é de carro, percorrendo 22 Km da praia do Peba até chegar a foz, onde se encontram as águas do rio e do mar. O visual é de uma beleza sem igual.

Abertas o ano todo, as pousadas locais oferecem uma série de opções de turismo de aventuras, como passeios de wind-car e saltos de pára-quedas, além de pescarias no São Francisco. A ginkana de pesca de arremesso de Penedo é um dos eventos mais concorridos da região. Na praia do Peba, a ginkana chega a reunir mais de 2 mil participantes, ao longo dos 22 Km de praia.

Na sua programação, muita música com trios elétricos e passeios de barco pelo rio. A festa movimenta as cidades de Piaçabuçu e Penedo, como um carnaval fora de época, que atrai turistas estrangeiros e de todas as partes do Brasil.

Por essas e outras, vale a pena conhecer melhor os atrativos turísticos dessa região.

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Redacao

Fonte:Revista Fácil