Rio de Janeiro, 23 de Maio de 2019

A magia da neve

 

Enquanto vivemos o verão no Brasil, na Europa o Inverno começou agora.

O site www.clix.pt publicou boas dicas para quem deseja curtir o inverno na Europa.

E você tem quase três meses para tentar a magia de um passeio pela neve.

Por muitas alterações climáticas que haja neste planeta, uma coisa é certa: este é um daqueles tiros que ficam sempre bem. Não tem nada a perder. Faça-se à estrada e aproveite as ideias que se seguem. Se quiser, claro.

 
 
 

BONECO. Que melhor começo do que este. Aterra num aeroporto nevado, veste o seu casaco mais quente, aluga um carro e acelera até uma cabana na neve numa qualquer montanha do Velho Continente. O que não falta é sítios – nos dias que correm, quase todos a preços muito simpáticos. Instale-se e convide-o para um breve passeio na neve. Comece por um boneco na neve. É romântico, fácil e barato. Ele já não pode dizer que não tentaram construir nada em comum...

 

GUERRA. Não convém abusar das facilidades da neve. Meia-hora num boneco começa a ser demais. Tenha cuidado com as temperaturas negativas – faça exercício. E como estamos na fase do aquecimento, nada como continuar com uma guerra na neve. Nunca se esqueça de calçar as luvas ou vai perder toda a sensibilidade nas mãos. Não convém. Declare-lhe guerra e não lhe dê tréguas. As bolas de neve são como o paintball com a vantagem de não deixarem marca.

 

PATINS. Esta é outras das múltiplas possibilidades. Com as temperaturas abaixo de zero o que não faltam são pistas de gelo improvisadas. Se tiver algumas bases, experimente. De outra forma, passe imediatamente ao tópico seguinte.

 

TRENÓ. Um valor seguro. Dificilmente fará figuras tristes. Se não o tiver consigo – o que é o mais provável – alugue um. Um conselho? Não abuse nas descidas.

 

SKU. Apenas para os que substituem o trenó por um saco de plástico. Fica-lhe mais barato e a criatividade não tem preço. Um conselho? Não abuse nas descidas.

 

SKI. Entramos num patamar diferente. Pode sempre iniciar-se, mas é preciso estar consciente que não se aprende a esquiar num fim- de-semana. Nada de mal acontece se aproveitarem para ter umas lições iniciais. O problema é quando um dos dois está uns furos acima do outro. Aqui temos, helás, um problema. O melhor é mesmo aceitar uma separação forçada – nós ficamos na pista negra, ele vai para a escola com as crianças. E por que não?

 

SNOWBOARD. Há quem diga que é mais fácil de começar pelo snowboard do que pelo ski... Para surfistas e skaters, pelo menos, esta máxima aplica-se na totalidade.

 

CARRO. Voltamos à base. Algo que podemos partilhar sem grande problema e de forma natural: acordar no dia seguinte e limpar o carro da neve da madrugada. Depende da temperatura. Se estivermos uns valentes graus abaixo de zero é quase tão árduo como limpar a arca congeladora. Pode levar uma boa meia-hora – mas é mais um momento de comunhão, ou não?

 

BRANCA DE NEVE. Se depois de tudo isto ele não lhe chamar Branca de Neve, que respeito ainda lhe guardamos?

 

HOT WINE. Este é o final feliz. Sentados num albergue, lareira por perto, muita neve na janela, um vinho quente com especiarias pela frente. Se isto não romantismo, vou ali e já venho.

 


 

Crédito:Fatima Nazareth

Autor:CLIX

Fonte:www.clix.pt