Rio de Janeiro, 27 de Maio de 2020

Por que trair?


As pessoas traem quando não vêem satisfeitos os seus desejos, as suas vaidades ou suas expectativas com a(o) parceira(o), quando o diálogo entre o casal já não existe mais, nem o respeito, transferindo essa comunicação para outra pessoa, optando por uma saída aparentemente mais fácil ou quando preferem criar um vínculo extra-conjugal com outra pessoa para obter uma falsa sensação de companhia.
 
Excluem, por vários motivos, a possibilidade de aceitar o outro como ele é e não de que ele seja aquele que desejamos (desejo que jamais será satisfeito). Ou mesmo, de aguardar o tempo de espera de uma viagem, ou de uma distância que os afasta de viver determinado período separados.
 
Ao invés de tentar crescer, progredir e avançar com seu parceiro, passam a acreditar que só terão alegrias, emoções e crescimento fora do casamento, alimentando omissões, desculpas e mentiras, mergulhando em um mundo aventureiro, obscuro e duvidoso.
 
Existem muitas razões para a traição: questões culturais, a busca pelo novo, carências, insatisfação, vingança, por causa da sensação de perigo ou mesmo pela sensação de poder.
 
A idéia de posse existe em quase todas as relações estáveis e as cobranças de fidelidade são normais e aceitas pela sociedade pois todos partem da premissa de "quem ama não trai".
 
Ceder é a palavra de ordem em qualquer relacionamento o que gera pessoas insatisfeitas, ressentidas e arrependidas do que nunca fizeram... e isto abre uma porta para a traição, a buscar em outra pessoa aquilo que reprimimos por muito tempo em nosso relacionamento.
 
De qualquer forma, a infidelidade é um acontecimento muito mais suportável do que a separação.
 
10 atitudes de uma pessoa traidora

1. Não demonstra mais interesse por sexo.
2. Fica mais amável do que o normal.
3. Se irrita com muita facilidade.
4. Leva o celular até quando vai ao banheiro.
5. Atende algumas ligações escondido.
6. Não atende ou demora a atender o celular quando você liga
7. Usa senhas, em excesso, para tudo
8. Exagera nas crises de ciúmes.
9. Anda gastando mais que o habitual.
10. Trabalha até tarde e vive se desculpando para não te ver.
11. Fica vaidosa e compra roupas novas.
12. Tem sempre desculpa para os atrasos: trânsito, chuva, pneu furado...
 
Como começar essa conversa difícil
 
Se você não tem certeza da infidelidade
Mantenha a tranquilidade para não perder a razão: quanto mais calmos os dois estiverem, melhor será o diálogo.
Fale sobre as mudanças no comportamento da outra pessoa e diga o que incomoda você.
 
Questione se ela está com algum problema e se pode ajudá-la.
“Se a traição não aconteceu, meça as palavras nessa hora para não colocar seu relacionamento em risco”, alerta a psicóloga Kelen de Bernardi Pizol.
 
Se você tem provas de que a pessoa é infiel
A raiva pode cegar você, impedindo de pensar de maneira clara e racional.
Tomar atitudes sob o impacto da dor costuma gerar arrependimento depois.
Pare e reflita se vai conseguir perdoar e conviver com a nova realidade, ou se o melhor a fazer é seguir sua vida sem o parceira (o).
Ao conversar, se coloque em primeiro lugar e veja se a outra pessoa também está disposta a lutar pela relação.
 
Quando vale a pena perdoar
O amor falou mais alto e você está disposta a passar uma borracha em tudo?
Pode apostar: ter passado por um momento tão delicado ajudará a fortalecer a relação.
 
Livre-se dos palpiteiros
Não se deixe influenciar pela opinião de familiares ou amigos.
Apesar de eles quererem seu bem, a escolha é sua: só você sabe avaliar a relação conjugal e se vale a pena continuar por tudo que investiu.
 
Dediquem-se à reconciliação
A partir de agora, a história do casal deverá ser diferente: vocês dois precisam se comprometer em ser honestos, sinceros e verdadeiros um com o outro.
 
Obrigue sua parceira ou seu parceiro a romper com a outra pessoa
Se vocês querem dar a volta por cima, exija fidelidade a partir de agora. Por isso, sua parceira ou seu parceiro deve abandonar qualquer contato com a outra pesoa.
 
Esforce-se para esquecer o que aconteceu
É difícil apagar a mágoa, mas ficar jogando a traição na cara pode acabar com a tentativa de reconciliação.
Recomece a relação de peito aberto.
 
Não tente punir a(o) companheira(o)
Não use a traição para menosprezar sua companheira (ou seu companheiro) ou ficar punindo a outra pessoa a todo momento.
O que passou, passou.
 
Tire uma lição dessa crise conjugal
Em primeiro lugar, cuide-se mais e confie menos.
Depois, esteja mais presente na vida da outra pessoa.
Por fim, mas não menos importante, seja feliz!
Você merece.

Passos para seguir sozinho seu caminho
A separação é dolorosa, mas lembre-se de que o mundo continua e você ainda tem muito a viver e que ninguém merce viver com que não nos respeita e não nos ama mais.
Tyciane Vaz

Fuja de um pacto com o sofrimento
Se você decidir acabar com a relação, reaja ao sofrimento.
É natural passar por uma fase de dor e solidão, mas não fique se martirizando por isso afinal você lutou até o fim para manter o relacionamento e, se não deu certo, a culpa não foi sua.
 
Ore a Deus
Aproveite o momento e reflita sobre sua vida, seus atos, suas atitudes, seu comportamento e aproxime-se de Deus.
Ele tem a cura.
 
Cerque-se das pessoas queridas
Não dispense a companhia dos amigos e da família. E não tenha vergonha de pedir a ajuda deles se o fardo estiver muito pesado para carregar sozinha.
 
Não arraste o passado para o futuro
Mude os móveis de lugar, pinte uma parede de outra cor e tire as fotos dele da sua frente. Livre-se das lembranças do passado para ter um futuro melhor.
 
Tire a outra pessoa da sua vida
Se não tiver filhos, corte o contato com esta pessoa.
Apague os e-mails dela e troque o número do seu celular.
 
Cuide mais de si
Faça ginástica, caminhada, corrida, curso, terapia e o que mais puder para se tornar uma pessoa mais ocupada e mais independente.
Isso evitará aqueles terríveis momentos de depressão, angústia e solidão pós-separação...
 
Saia da toca
Procure novos lugares para se divertir.
Caminhar no calçadão, ir a praia, restaurante, bar, boate, cinemas, shopping, viajar ... Nada de remoer o passado em casa!
 
Respeite seu tempo
Espere o momento certo para se envolver em uma nova relação amorosa.
Seu coração vai indicar a hora certa.
 
 
 
 
 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Olga Tessari e Tyciane Vaz

Fonte:Universo da Mulher