Rio de Janeiro, 21 de Julho de 2019

Campanha Nacional de Combate à Violência Sexual do Carnaval

FORTALEZA – Reprimir a exploração e o abuso sexual de crianças e adolescentes durante o Carnaval. Esse é o principal objetivo da campanha nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes no Carnaval 2008 que chega a sua terceira edição. O lançamento acontece no próximo sábado (26), às 16h, na praça do Ferreira, em Fortaleza (CE). Com o slogan “Sexo só se for Legal – Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é Crime”, a campanha é promovida pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR) em parceria com o Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescente e a Prefeitura de Fortaleza. A cidade foi escolhida após o resultado do trabalho desenvolvido no ano passado, com aumento de 480% nas denúncias ao Disque 100. Além da capital do Ceará, o trabalho será desenvolvido em outras sete cidades: Salvador (BA), Recife (PE), Manaus (AM), Corumbá (MS), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP). Elas foram escolhidas por serem as que recebem o maior fluxo de turistas durante o Carnaval.
“O problema mais sério neste período é o imaginário de muitas pessoas que tudo é permitido. Com isso, as pessoas acabam não denunciando para o Disque 100 situações de exploração e turismo sexual”, afirma a subsecretária dos Direitos da Criança e Adolescente da SEDH, Carmen Oliveira. Segundo ela, é um fenômeno cultural que só será coibido com a participação efetiva de toda a sociedade. “É importante estarmos vigilantes neste período pois trata-se de cuidar do desenvolvimento saudável das nossas crianças e adolescentes”, ressalta. De acordo com ela, as companhias aéreas já manifestaram interesse em se unir ao trabalho e divulgar a campanha em seus vôos. A Polícia Rodoviária Federal também participará, atuando nas Rodovias Federais, onde serão distribuídos os materiais. Leia mais
 
Balanço do Disque 100 aponta aumento em 80% das denúncias em 2007
 
BRASÍLIA –  NO número de denúncias do Disque 100, coordenado pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR), aumentou 80% em 2007 comparado com 2006. Em 2007, o serviço recebeu 24.924 denúncias de violências contra crianças e adolescentes enquanto em 2006 foram 13.823. Os Estados que mais denunciaram no ano passado foram São Paulo, Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro.
O aumento das denúncias reflete a consciência da população. "A sociedade brasileira não tolera mais a violência, inclusive a exploração sexual de crianças e adolescentes, que até então era banalizada em nosso país. O silêncio começa a ser rompido na medida em que todos se sentem como responsáveis por enfrentar essa situação", ressalta a subsecretaria de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente, Carmen Oliveira. Ressalta ainda que o aumento é comemorado pelo movimento de defesa dos direitos da criança e do adolescente também por terem estimulado a criação de mecanismos de denúncia em vários estados brasileiros.
--------------------------------------------------------------------------------
Para mais informações acesse o site: www.sedh.gov.br
Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH/PR)
Esplanada dos Ministérios, Bloco T, Sala 424 - A,  Edifício Sede, Ministério da Justiça
CEP: 70064-900, Brasília, DF, Telefone: (55 61) 3429-9805 / 3429-3498
--------------------------------------------------------------------------------

Crédito:Cris Padilha

Autor:SEDH/PR

Fonte: