Rio de Janeiro, 21 de Julho de 2019

Todas as cores do mundo

Todas as cores do mundo
O que seriam das fotos em preto e branco sem o contraste das citadas cores?
E do arco-íris sem a junção dos tons? Do céu, sem o branco das nuvens e da primavera sem o vermelho das rosas que nos encantam do amanhecer ao anoitecer? Seriam puramente detalhes apagados, sem brilho e paixão. 
 
 
As diferenças de cores transformam o mundo mais vivo e nos deixam menos pálidos fente à poluição de sentimentos negativos. De tão importantes, as cores se tornam um lindo luxo necessário, quando os olhos se diferenciam entre tantos e o colorido das mãos nos mostram vitais diferenças de convivência. 
 
 
Cientes de tal importância, por que teimamos em julgar maiores, melhores, ou piores, pesssoas com cores diferentes de pele? Simplesmente pelo fato de sermos cegos a todas as cores, ao não observar que a principal delas está dentro da nossa mente, a cor da igualdade.
 
 
Somos todos iguais. A cor é meramente um atributo sem importância. Saímos da mesma fôrma e de lá recebemos pinceladas diferentes, por um lapso do pintor ou por intencionalidade de seu ato para deixar o mundo mais colorido.
 
 
Preto, branco, amarelo. Não importa a cor que você carrega por fora, mas a paixão que carrega dentro de si. Afinal, seus feitos, sentimentos, causas e efeitos é que deixarão as marcas e as cores que relamente importam ao mundo.
 
Sejamos fracos às novas tendências e misturas que nos embelezam os olhos e mais fortes quando a ignorância dos nossos atos preconceituosos dilacerarem nossas mentes e corações.
 
Àqueles que continuarem julgando pelo que aparentamos por fora, proponho que vendem seus olhos. Pois a beleza das cores e o melhor que há nelas só poderão ser vistos por quem tem dentro de si a alma pura e incolor e os olhos que concentrem todas as cores do mundo.

 

Crédito:Mayara Paz

Autor:Mayara Paz

Fonte:Universo da Mulher