Rio de Janeiro, 17 de Novembro de 2019

Natureza em risco

Natureza em risco
Antes víamos a natureza no nosso dia-a-dia e nem chegávamos mesmo a percebê-la. Era como as estrelas, sabíamos que estavam ali e não nos preocupávamos, pois elas nunca nos deixariam. E foi assim até o momento em que não a víamos mais por todos os cantos. O passado era apenas uma lembrança em nossa mente de um presente triste e de um futuro incerto. 
 
As árvores já não floriam mais, os frutos não resistiam à ausência de sua base e mesmo o céu desistia de seu sorriso colorido em forma de arco-íris. A tristeza imperara. Partimos então para a reclamação. Onde estavam as árvores de ontem, os pássaros com seus ninhos e o ar puro de outros dias?
 
Longe da auto-reflexão nos fazíamos de donos de uma natureza que nos foi emprestada, para cuidarmos e celebrarmos sua essência e que, pelo contrário, foi destruída e esmagada a cada novo dia por seus hipotéticos defensores.
 
Já não encontramos árvores em série para os balanços das crianças. As flores que enfeitam nossos jardins foram deixadas de lado, cedendo lugar ao chão de cimento e sem poesia. E o motivo desta nova realidade é a falta de cuidado que tivemos com nosso futuro.
 
Porém, apesar de toda a agressão ela ainda resiste. Embora façamos o impossível para derrotá-la de vez.
 
Enquanto a autocrítica não nos mostra o caminho certo, cabe-nos aprender com a natureza que por mais que outros sejam contrários a nós, devemos lutar para nos preservar sempre intactos.
 
 
E mesmo que por meio dela presenciemos atitudes assustadoras que nos façam mesmo contestar a racionalidade humana, devemos perceber que mais vale uma consciência limpa que um bolso cheio de dinheiro, mas lotado de hipocrisia.

 
 
Por Mayara Paz
 
 

Crédito:Mayara Paz

Autor:Mayara Paz

Fonte:Universo da Mulher