Rio de Janeiro, 30 de Setembro de 2020

A importância da atividade física na vida da mulher

(*) Cristiano Parente
 


As mulheres merecem ser muito parabenizadas, principalmente, pela forma como lidam com a rotina, com as demandas e pressões, discriminações e com as exigências, sem falar na forma especial com que lidam com família, trabalho, cultura e até mesmo com os hormônios.

Polivalentes, as mulheres dos dias atuais têm rotinas de vida comparadas a de atletas profissionais.

Sofrem "pressão" da sociedade de todos os lados, precisam apresentar um "desempenho" compatível com as expectativas do trabalho, da família, dos amigos, e ainda têm que lidar com a competição em todas essas áreas, de maneira muitas vezes injusta.

Para piorar, ainda não ganham o reconhecimento nem a remuneração que merecem.

Ou seja, são verdadeiras atletas.

Se pensarmos na rotina de um atleta de verdade, perceberemos quão importante é termos um cuidado com o indivíduo para que ele possa suportar mental, emocional e fisicamente as demandas dos treinamentos e da competição.

Mas, e com a mulher?

Será que temos todo esse cuidado?

Será que existem condições para que ela consiga ter esse cuidado consigo mesma?

O "desempenho" feminino no dia a dia é extremamente desgastante.

As diversas situações e os mais variados papéis que a mulher tem que exercer como profissional, mãe, filha, amiga, irmã, gerente da casa, esposa e como ela mesma (em termos de auto exigência), demandam que algum cuidado seja tomado tanto com a saúde, de maneira preventiva para evitar o desgaste, adoecimento e envelhecimento precoce, como também de forma condicionante, para estar física e mentalmente preparada para o esforço sobre- humano diário a que é exposta.

Hoje, em pleno século 21, não existe quem não saiba o quanto a prática de uma atividade física regular é essencial para uma vida saudável.

Para as supermulheres que convivem com uma rotina tão desgastante, a prática de exercícios é ainda mais essencial.

O processo de envelhecimento não poupa ninguém.

Ao observar estudos de média de vida de atletas profissionais, os dados revelam que o deles é por volta de dez anos menor do que a média da população (59 anos contra 69 aproximadamente).

Isso devido ao estresse e desgaste que a profissão demandou durante anos.

Na vida das pessoas "comuns", o desgaste sob condições de alta demanda da rotina também promove o envelhecimento precoce.

Quem não conhece alguns casais, onde homem e mulher têm idades parecidas, geralmente depois dos 40 anos, mas a mulher aparenta estar mais envelhecida?

Do outro lado, quem também não percebe a enorme diferença que algumas mulheres nessa faixa de idade, que fazem atividade física regularmente, aparentam?

É obvio que não se trata de uma regra, já que os fatores genéticos interferem diretamente.

Mas, não há qualquer dúvida de como é importante a mulher se exercitar e cuidar de si mesma.

Não apenas para suportar toda a responsabilidade que recai sobre ela, mas, principalmente, para viver de maneira mais saudável.

Como realmente merecem!
 


(*) Cristiano Parente é o atual melhor personal trainer do mundo, eleito em concurso internacional promovido pela Life Fitness. É também professor de educação física, com tem três graduações pela Universidade de São Paulo (USP) - Bacharelados em Educação Física e em Esporte e Licenciatura em Educação Física - e quatro pós-graduações, palestrante e sócio-diretor da Koatch Academia (SP)

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Cristiano Parente

Fonte:Universo da Mulher