Rio de Janeiro, 29 de Setembro de 2020

Beber água e bom hálito: tudo a ver

Por Maria Cecília Aguiar, presidente da Associação Brasileira de Halitose (ABHA)

 

Você sabia que 99% da saliva é formada por água?

Por isso beber água e ter uma boa salivação, em quantidade e qualidade, tem tudo a ver.

E esse hábito tão importante tem impacto direto na saúde bucal.

Quando se bebe pouca água, o fluxo salivar diminui.

Isso causa desconforto para funções essenciais do dia-a-dia, como falar e ingerir alimentos secos, mas também favorece problemas mais graves, uma vez que a saliva tem uma ação importantíssima de autolimpeza, removendo resíduos de alimentos da boca e o excesso de bactérias que causam doenças (chamadas de patogênicas).

Assim, a diminuição da saliva favorece o acúmulo de placa bacteriana nos dentes e, com isso, o surgimento de cáries e de problemas gengivais.

Para completar, o ressecamento da boca acentua a descamação das células da mucosa dessa região, que se acumulam sobre a língua formando uma massa amarelada ou esbranquiçada conhecida como “saburra lingual”.
 

Nesse cenário rico em detritos e em bactérias, ocorrem reações químicas que resultam na liberação de gases ricos em enxofre, responsáveis pelo odor desagradável do tão temido mau hálito.

Para ter uma boa saliva e evitar esses problemas, a Associação Brasileira de Halitose (ABHA) elaborou quatro dicas sobre consumo de líquidos: Consuma líquidos em quantidade correta (uma conta simples é 35ml de água para cada kg de peso, por dia), distribuídos ao longo de todo o dia; adeque o consumo de água à rotina diária; palestrantes, pessoas que moram ou trabalham em ambientes quentes ou que realizam atividades que exigem esforço físico, geralmente precisam de maiores quantidades; não espere sentir sede para beber água, e sim transformar esse ato em hábito, em rotina; nem só de água vive o homem.

Se não gostar muito de água, pode investir em sucos, água aromatizada com folhas de hortelã e chás de ervas, como camomila, erva cidreira, canela etc. Porém, a dica não vale para refrigerantes ou bebidas alcoólicas, que acabam desidratando o organismo e comprometendo o hálito.
 

A Associação Brasileira de Halitose (ABHA) desenvolve, de 22.09 a 25.10 campanha com o slogan "Mau Hálito: você precisa estar bem informado", na qual membros ministram palestras educacionais gratuitas para conscientizar a população sobre o problema que atinge mais de 50 milhões de pessoas no Brasil. 
 

Crédito:Ana Carolina Angelis

Autor:Maria Cecília Aguiar

Fonte:ABHA