Rio de Janeiro, 09 de Dezembro de 2021

Pais devem ser figuras de confiança na vida dos filhos

A busca para manter o espírito juvenil é hoje um objetivo de vida para várias pessoas.
 
 
O envelhecimento passou a ser visto como um problema e por isso tem sido negado por muitos.
 
Para aqueles que têm filhos, esse processo pode ser ainda mais complicado, pois ao acompanharem seu crescimento, precisam encarar o fato de que o tempo está passando.
 
A dificuldade de lidar com o envelhecimento talvez explique o alto número de cirurgias plásticas realizadas anualmente no Brasil.
 
Segundo pesquisa divulgada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, são mais de 600 mil intervenções, boa parte delas de caráter estético.
 
Recentemente, a notícia de uma britânica que gastou R$ 32 mil em cirurgias para rejuvenescer e parecer-se mais com a filha, declarando que a invejava, surpreendeu muita gente.
 
A psicóloga clínica Ana Cássia Maturano analisa o caso comparando-o com a história de Branca de Neve. Neste conto de fadas, a madrasta ordena que a menina seja sacrificada para manter-se como a mais bela.
 
“A britânica, ao invés de eliminar a filha, usou a tecnologia moderna para tornar-se fisicamente parecida com ele”, comenta a especialista.
 
Retomar a juventude, porém, não se resume à aparência.  Muitos adultos querem se vestir ou se comportar como seus filhos, às vezes beirando a vulgaridade.
 
Alguns adolescentes chegam a temer que seus pais apareçam em sua escola, pois se envergonham de seus modos.
 
Alguns chegam ao extremo de tentar fazer parte da turma dos filhos, invadindo seu espaço. Outros, ainda, querem se provar “moderninhos” e compartilham drogas ilícitas com eles. Deixam de ser pais para serem amigos.
 
Segundo Ana Cássia, os pais devem sim ser amigos dos filhos, mas isso não justifica que deixem de lado seu outro papel.
 
“Pais são figuras de confiança, que devem orientar e ajudar seus filhos a se desenvolverem. Essa relação é definida exatamente pelo o acúmulo de experiência e, portanto, pela diferença de idade, que não deve ser negada”.
 
Ana Cássia explica que a diferença de idade entre pais e filhos deve ser encarada como uma vantagem, não problema.
 
“Para quem consegue enxergar as coisas sob esse ponto de vista, envelhecer deixa de ser um fardo e, então, a necessidade de resgatar uma suposta juventude desaparece”, diz ela.
 
Varrer o chão, abrir armários, carregar compras, trocar lâmpadas, pendurar roupas no varal.
 
As atividades, bem conhecidas das donas de casa, podem causar sérias lesões como tendinite, bursite e artrite. Especialista ensina a postura correta de fazer cada atividade e evitar possíveis lesões.
 
Cerca de 80% dos problemas de dores na coluna lombar são causados por músculos fracos no tronco, agravados pela maneira errada de carregar peso.
 
É comum que as pessoas flexionem somente a coluna na hora de levantar uma criança ou algo pesado. O correto é se abaixar, dobrar os joelhos, trazer o peso perto do tronco e só assim levantar.
 
“Quando uma pessoa levanta um peso de maneira errada, alguns pontos da coluna sofrem uma compressão equivalente a cinco vezes o peso dela, afirma Luciano D´Elia, educador físico e especialista em treinamento funcional.
 
Lavar a louça, por exemplo, é uma das atividades que mais pode sobrecarregar a coluna. A altura da pia deve ser calculada para ficar pelo menos na altura do quadril da dona de casa, para não sobrecarregar.
 
De acordo com Luciano, os exercícios de alongamento e flexibilidade ajudam no fortalecimento do quadril e coluna além de prevenir riscos de lesões. A maneira incorreta de pegar um pacote de açúcar no armário, por exemplo, pode causar até uma bursite.
 
Os músculos abdominais são responsáveis por grande parte dos movimentos e também pela postura.
 
A regularidade de exercícios abdominais, combinados a atividades cíclicas e alimentação adequada, proporcionam vários benefícios: equilíbrio, eficiência respiratória, prevenção contra traumatismos, eficiência no processo digestivo, entre outros.
 
 
 
 

Crédito:Anna Beth

Autor:Ana Cássia Maturano

Fonte:Universo da Mulher