Rio de Janeiro, 30 de Setembro de 2020

E´Verão

FÉRIAS, PRAIA E SOL. É HORA DE REDOBRAR A ATENÇÃO COM AS CRIANÇAS

 

Verão, com ele os riscos às crianças aumentam

 

A partir de seis meses a criança já pode curtir o verão. Ir à praia, ao parque, tomar banho de piscina, enfim, participar da folia ao ar livre. Mas para isso os pais têm que ter consciência de alguns cuidados.

 

As temperaturas chegam até aos 40ºC em algumas localidades brasileiras, com isso, o risco de desidratação e queimaduras aumentam muito. “É preciso redobrar a atenção com os pequenos, pois eles são mais sensíveis ao sol e ao calor, a probabilidade de sofrer com as consequências do verão é bem maior, por isso, todo cuidado é pouco“. Alerta a Dra Fátima Parente, que é pediatra especializada em neonatologia há mais de 25 anos.

ü      Usar protetor solar que sejam específicos para o público infantil, de preferência com o fator de proteção acima de 30 ou aquele que for indicado pelo pediatra.

ü      O protetor deve ser lembrado se a exposição ao sol for maior que 15 minutos, mesmo nos horários permitidos. Deve ser usado em toda região exposta ao sol e nos lábios protetor labial.

ü      Evitar exposição solar nos horários entre as 10 e 16h e nos Estados que aderem ao horário de verão das 11 às 17h.

ü      As crianças com menos de 6 meses não devem ser expostas ao sol e as maiores devem passar o protetor 15 minutos antes da exposição e repassar a cada  2 horas.

ü      Protetor solar mesmo em dias nublados é indispensável, principalmente nas crianças de pele mais clara, pois, mesmo que o sol esteja escondido atrás das nuvens, 70% a 80% dos raios solares nocivos ultrapassam essa barreira.

ü      Dentro d'água procurar ficar na parte rasa, principalmente se a criança não souber nadar.  Evitar brincadeiras que possam pôr em risco a vida da criança.

ü      Procurar ficar longe da saída de rios, córregos e canais, pois, nestes locais se concentra a sujeira trazida pelo esgoto ou pela chuva e isso pode transmitir doenças.

ü      Nunca deixar a criança longe de um adulto responsável, no mar, na piscina, no parque ou em qualquer lugar ao ar livre.

ü      Evitar excesso de roupas e colocar roupas leves, folgadas e confortáveis, de preferência de algodão que facilitam a evaporação do suor. O uso do chapéu para proteger o nariz e os lábios é fundamental, pois são as duas regiões mais sensíveis do rosto.

ü      Sempre hidratar a pele da criança após o banho do chuveiro.

ü      Ter uma alimentação adequada rica em frutas, verduras e proteínas. Beber muito líquido para repor as perdas pelo suor como, água pura, água de coco, sucos naturais e chás.

ü      A prevenção é muito importante para evitar sérios problemas. Com essas dicas simples a criança desde os seis meses, poderá tomar sol adequadamente e curtir o verão de uma forma prazerosa, evitando problemas de pele imediatos e futuros, desidratação e também acidentes.  

Essas são algumas dicas essenciais, sugeridas pela Dra Fátima Parente, que se disponibiliza para discorrer mais sobre a pauta sobre as precauções no verão com a criançada.

Crédito:Cris Padilha

Autor:Karina Côrtes

Fonte:Universo da Mulher