Rio de Janeiro, 22 de Julho de 2019

Alemão e Siri ilustraram a capa da Boa Forma de junho

A edição do mês dos namorados da revista Boa Forma,  traz na capa o casal mais comentado do momento, Diego Gasques, o Alemão, e Íris Stefanelli, a caipira do Big Brother 7. Na entrevista, Diego contou que os olhos, o sorriso e a espontaneidade de Íris o fisgaram.
 
Além disso, a Boa Forma comprovou, durante a sessão de fotos para esse especial (a dois!), que outros atrativos pesaram e bastante: o bumbum absolutamente perfeito, as pernas torneadas e a cinturinha de Siri deixaram o rapaz hipnotizado. 
 
 
 
O corpinho da moça, no entanto, nem sempre esteve na sua melhor forma. As curvas invejáveis são resultado da determinação de Siri. Quando não passou na seleção para o BBB 6, a penúltima edição do reality show da rede Globo, em vez de se lamentar, ela resolveu partir para a ação e conquistar um visual incrível para garantir a sua vaga no BBB 7.
 
A bela tem força de vontade e quer vencer na vida. Esse “combustível” turbinou a transformação. “A concorrência é muito grande para entrar no programa. Ser apenas legal ou divertida não adianta. Então, fiz regime, gastei meu dinheiro em academia e coloquei silicone. Fala sério: ralei para entrar no Big Brother”.
 
 
Menos 5 quilos
 
 
O projeto BBB 7 começou logo depois de ser recusada para participar do programa em 2006. “Estava com 75 centímetros de cintura. Socorro, precisava emagrecer!”, lembra ela. Por ter cursado quase toda a faculdade de enfermagem, Siri sabe da importância de uma alimentação equilibrada. Assim, cortou açúcar e gordura das refeições e optou por economizar carboidrato à noite. Fez de uma nutritiva, porém magrinha, sopa de verduras o seu jantar. “Quando dava vontade de comer mais, pensava: à noite não! Amanhã almoço melhor. Aí, me trancava no quarto e dançava por horas seguidas”, conta.
 
 
Ela conseguia resistir a churrasco, pizza e lasanha por dois motivos: em troca dos elogios dos colegas de faculdade da época, que, ao longo de um ano todo, notavam a silhueta da amiga mais sequinha e graças à convicção de que sua hora de estrelar na telinha estava cada vez mais próxima. Também pensando na fama, decidiu que era um bom negócio investir numa academia para deixar o corpo firme. “Aos poucos, guardei o dinheiro do lanche da faculdade para fazer musculação. Ia a pé para não gastar gasolina e queimar mais calorias”.
 
 
No confinamento e, até hoje em dia, na nova casa no Rio de Janeiro ou num hotel, faz valer o investimento: repete os exercícios que aprendeu para tonificar bumbum, pernas, barriga e braços. “Não quero perder meus músculos”.
 
 
 
Spa em casa
 
 
Sem muita grana, Íris adotou o método caseiro de beleza. Depois da aula e antes de ir à casa das clientes vender as roupas que trazia de São Paulo, tirava um tempinho para cuidar de si mesma. “Fazia limpeza de pele, esfoliação no corpo e no rosto com creme hidratante baratinho e açúcar, dava uma de manicure e pedicure. Não tinha dinheiro para pagar essas coisas no salão”.
 
Aprendeu uma técnica para fazer luzes e ela mesma descoloriu as madeixas em um tom mais claro do que seu loiro natural (mesmo sabendo que corria o  risco de o resultado dar errado). Aderiu ao creme dental clareador para se sentir segura na hora de sorrir diante das câmeras.
 
 
 
O plano deu certo. O retoque final veio dois dias depois de um telefonema. “A Globo me ligou na terça-feira, coloquei silicone na quinta. Estava na semana de provas, mas não quis nem saber... Falei para o médico me encaixar pelo amor de Deus! Depois, dei o maior duro para não ficar em dependência na faculdade”, recorda. Ela (e ele também) adorou o resultado, que ficou supernatural e bastante proporcional ao 1m63 da loira.
 
A partir desse ponto, já se conhece a história de Siri. A moça falou com o coração, fez e aconteceu na casa do Big Brother. Ao sair de lá, ficou ainda mais bonita – repicou o cabelo para dar leveza e emagreceu mais um pouquinho. “Não posso perder as oportunidades de trabalho como modelo que estão aparecendo. E, olha, preciso entrar nas roupas!”, reconhece, sem vergonha. Certeza de que esse jeitinho simples também ajudou a conquistar o Alemão.
 
 
 
O Alemão é mesmo tudo aquilo

 
Diego chegou ao estúdio anunciando: “Faz 40 dias que eu não malho! Como é que vou tirar foto sem camisa?” Mas, mesmo sem colocar a prancha de surfe – seu esporte favorito – há um tempão na água, ninguém da torcida feminina presente no dia da foto achou que o Alemão estivesse fora de forma. Pelo contrário. Não faltaram suspiros e sussurros comentando o belo shape do rapaz. “Não sou chegado em academia. Gosto de surfar e correr ao ar livre. Até cheguei a seguir um treinamento de equilíbrio com o próprio peso do corpo, sem puxar ferro, mas agora estou totalmente sem tempo”, conta com sua típica fala mansa e o seu jeito cativante de olhar olho no olho.
 
 Carinhoso, aproveitava a pausa entre um clique e outro para beijar, abraçar e matar a saudades da namorada. “Coisa linda essa caipira. O jeito verdadeiro e honesto dela me encantou... Ela é uma boneca e não vai ser uma barriguinha que vai diminuir a admiração que sinto por ela!”, fala, referindo-se à preocupação de Íris em estar sempre com o corpo perfeito. Alemão não se faz de hipócrita: baba no bumbum perfeito e nos seios redondinhos da sua gata, mas avisa que, mais do que viver refém da aparência, o bacana é sentir-se bem com a própria imagem. “Quando a mulher se acha atraente, o relacionamento e a intimidade ficam mais gostosos”.
 
 
Crédito da foto: Fábio Heizenreder
 
 

Crédito:Renata Rosa

Autor:Cláudia Rubinstein

Fonte:CR Comunicação