Rio de Janeiro, 15 de Abril de 2024

Gozo e orgasmo: tem diferença?

Como saber se gozei?

Entenda como funciona o orgasmo feminino

Não ter certeza se chegou ao orgasmo é algo comum entre algumas mulheres. Por mais que estejamos mais livres em nossa vida sexual, ainda há muitas coisas a serem descobertas e desmistificadas.

O orgasmo é uma delas!

A pergunta “como saber se gozei?” ainda é comum na vida de muita gente, já que o assunto ainda é pouco explorado.

Um estudo recente feito por pesquisadores da Universidade Charles em Praga, na República Tcheca, e do Centro de Saúde Genital e Educação, identificou três tipos de orgasmo feminino: "onda", "avalanche" e "vulcão". A descoberta foi publicada na revista científica Journal of Sexual Medicine, no ano passado.

Gozo e orgasmo: tem diferença?

Quando as mulheres se perguntam “como saber se gozei”, normalmente o que elas querem saber é “como saber se tive um orgasmo”, já que uma coisa é diferente da outra e não são todas que sabem disso.

  • Orgasmo: é o pico da excitação sexual. Nesse momento acontece uma descarga de tensão, é a hora que um prazer bem característico invade o corpo, promovendo um relaxamento ao liberar endorfina e dopamina;
  • Gozo: consiste em liberar mais lubrificação que o normal, ele acontece com estímulo e em grande quantidade, durante um momento intenso de prazer (mas não necessariamente durante o orgasmo).

Ou seja, um pode existir sem o outro. Dá para ter gozo sem ter um orgasmo e o contrário também acontece. Da mesma forma que é possível ter os dois.

Mas de qualquer forma, aqui consideramos que ao responder a pergunta “como saber se gozei” estou falando de orgasmo, do momento do ápice sexual, que pode vir (ou não) acompanhado de gozo.

Como saber se tive um orgasmo? Veja algumas dicas

Não há apenas uma resposta certa!

Isso porque, cada corpo é um corpo, cada mulher sente o prazer de uma forma e na sua própria intensidade.

Não são todas as mulheres que produzem o gozo, por exemplo.

 

Reações comuns ao atingir o clímax

  • A respiração fica mais acelerada e ofegante. Há ondas de calor por todo o corpo;
  • Há uma contração involuntária dos músculos do assoalho pélvico. Algumas mulheres têm o reflexo de fechar as pernas, como se quisesse manter a sensação presa nela;
  • Os bicos dos seios ficam enrijecidos;
  • Batimentos cardíacos aumentam;
  • O clitóris fica mais inchado e com uma coloração mais avermelhada;
  • Outras têm pequenos espasmos de prazer.

Não há uma regra geral.

Na verdade, essas são as sensações mais comuns. Os sinais também variam de acordo com a forma que estamos buscando chegar ao orgasmo.

Orgasmos múltiplos: existe isso?

Sim, isso é mesmo possível. Ao contrário dos homens que precisam ter aquele tempo para se recuperar, as mulheres podem chegar ao clímax uma vez atrás da outra. Basta o estímulo certo, na frequência certa e no lugar certo. Mas cada mulher tem seu tempo e o nosso corpo é livre para explorarmos da melhor forma.

 

Assinado por:

Natália Cavalcante - especialista em produtos eróticos da loja Diversão e Amor.

 

Crédito:Denise

Autor:Natália Cavalcanti

Fonte:Universo da Mulher