Rio de Janeiro, 19 de Abril de 2024

Luz Amarela ou Luz Branca?

Saiba quais os momentos certos de usar cada uma 

Se você é heavy user de redes sociais, sem dúvidas já está por dentro do meme do momento: a polêmica da Luz Branca ou Luz Amarela. Mas, sabia que por trás do tema há muito mais do que apenas uma preferência de cor e estilo? A Philips Hue te ajuda a entender um pouco mais sobre o assunto e também dá sugestões de como ter as duas opções em uma só lâmpada.

"A diferença entre luz quente e luz fria, na verdade, está relacionada à temperatura de cor da fonte de luz. As luzes amarela e branca possuem a mesma cor, o que muda é a temperatura delas. Essa intensidade é medida em Kelvin (K) e afeta a aparência e o ambiente criado pela iluminação em questão", explica Edgard Jiron, Gerente de Produto da Signify Brasil.

Luz Quente

A luz quente, também conhecida como luz amarela, tem uma temperatura de cor mais baixa, geralmente entre 2.700 K e 3.000 K. Ela emite uma tonalidade amarelada e cria uma atmosfera aconchegante e relaxante. É semelhante à luz produzida por lâmpadas incandescentes tradicionais ou velas. Confira abaixo alguns dos usos indicados para a luz quente:

●      Quartos: A luz amarela cria um ambiente aconchegante e relaxante, sendo ideal para quartos, onde buscamos conforto e tranquilidade.

●      Salas de estar: Para criar uma atmosfera acolhedora e convidativa, a luz amarela é uma excelente opção para salas de estar, onde passamos momentos de descontração e convívio social.

●      Restaurantes e cafés: A luz amarela contribui para uma experiência mais intimista em locais de refeições, proporcionando um clima agradável e relaxante para os clientes.

●      Spa e áreas de bem-estar: Ambientes de spa, salas de massagem e áreas de relaxamento podem se beneficiar da luz amarela, criando uma atmosfera tranquila e reconfortante.

 

Luz Fria

Já a luz fria, também conhecida como luz branca ou luz do dia, possui uma temperatura de cor mais alta, geralmente acima de 5.000 K. Ela emite uma tonalidade branca e brilhante, semelhante à luz natural do sol durante o dia. A luz fria é mais intensa e pode ajudar a aumentar a concentração e a produtividade. Confira abaixo alguns dos usos indicados para a luz fria:

●      Ambientes de trabalho e escritórios: A luz branca é mais energizante e auxilia na concentração e produtividade, sendo ideal para espaços onde se realizam tarefas que exigem atenção e foco, como escritórios e estações de trabalho.

●      Cozinhas e áreas de preparo de alimentos: A luz branca proporciona uma iluminação clara e nítida, tornando-a apropriada para áreas onde a precisão visual é importante, como cozinhas e bancadas de preparo de alimentos.

●      Lojas e espaços comerciais: A luz branca é frequentemente utilizada em lojas e espaços comerciais para realçar as cores e detalhes dos produtos, oferecendo uma iluminação brilhante e atraente.

●      Áreas de exercícios e academia: A luz branca, por sua natureza mais brilhante, é frequentemente utilizada em áreas de exercícios e academias para fornecer uma iluminação energizante, ajudando os usuários a se manterem alertas e ativos durante o treino.

É importante ressaltar que a preferência pessoal também desempenha um papel importante na escolha entre luz quente e luz fria, mas a boa notícia é que não é mais necessário escolher uma opção só para ter em casa. As lâmpadas inteligentes Philips Hue possuem mais de 18 milhões de opções de cores entre tons de brancos e colorido.

 

 

Crédito:Luiz Affonso

Autor:Carolina Job Freire

Fonte:Signify Communications